VÍDEO: mãe de menina que fugiu de casa na Região Oceânica se defende

Inicialmente seria um caso de desaparecimento. Mas o bilhete deixado por Martha da Silva Pereira, de 15 anos, cujo desaparecimento foi registrado pela família na manhã da última quarta-feira (19), já era um forte indício de que a menina havia fugido de casa. O que acabou se comprovando com a divulgação de vídeos pela jovem, na rede social Instagram, mediante várias acusações feitas pela adolescente contra sua mãe, Adriana Pereira da Silva, confirmando declarações dadas por suas irmãs, Taciana e Gabriela, de que o relacionamento entre a genitora e a moça era conflituoso.

Adriana mostrou no vídeo o que ela chama de “coisas da Martha”, em sua casa.

Ver Post

Mãe e filha habitavam o mesmo terreno, mas em cômodos diferentes. Adriana morava na parte de cima, e Martha, na parte de baixo, tinha uma unidade independente, com cozinha, banheiro, quarto e até internet exclusivos. A mãe também mostrou isso no vídeo, fazendo comentários, e alegando que muitas adolescentes gostariam de viver de “modo tão independente”.

A mãe de Martha ponderou sobre as brigas com a jovem, relativizando o fato como algo normal na relação entre mãe e a menina. “Chamar atenção toda mãe chama”. A Martha é uma pessoa boa, não é uma pessoa ruim”, diz a mãe, culpando a irmã Gabriela, que saiu de casa aos 15 anos, por influenciá-la.

Diante das graves acusações contra si, e de todos os julgamentos feitos por diversas pessoas nas redes sociais, Adriana, que é analfabeta, passou o dia buscando ajuda para gravar um vídeo em resposta às acusações das filhas. Conseguiu. E ainda se coloca à disposição para responder às perguntas que lhes forem feitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − dois =