Wesley Safadão e Thyane Dantas são indiciados por vacinação irregular

Devido a irregularidades na vacinação contra a covid-19, o cantor Wesley Safadão, a mulher Thyane Dantas, e mais seis pessoas foram indiciadas, nesta quarta-feira (29), pela Polícia Civil do Ceará. Todas as pessoas deverão responder na Justiça estadual pelos crimes de peculato e infração de medida sanitária. As penas somadas podem chegar a 13 anos de prisão, segundo a Polícia Civil. A produtora do cantor, Sabrina Tavares, foi indiciada apenas pelo crime de infração de medida sanitária.

Thyane, que tem 30 anos, se vacinou no dia reservado para pessoas com 32 anos

Thyane Dantas, de 30 anos, está sendo acusada de ter furado a fila da vacinação no dia 8 de julho, quando estavam sendo vacinadas pessoas com 32 anos. Já Wesley Safadão e a produtora Sabrina Tavares estavam agendados para serem vacinados no mesmo dia no Centro de Eventos do Ceará, mas foram a outro posto de vacinação em um shopping. A investigação apurava se eles foram ao shopping como forma de escolher o tipo de vacina.

Wesley Safadão estava agendado para um local, mas acabou sendo vacinado em outro

De acordo ainda com a Polícia Civil, as investigações indicaram que três servidores públicos da Secretaria da Saúde do Município (SMS) de Fortaleza “foram os responsáveis pelo sucesso da vacinação do trio”. Conforme as apurações, eles contaram o apoio e participação de outras duas pessoas, que não atuavam no governo municipal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + sete =