Viúva de Renné Sena tem prisão revogada

Augusto Aguiar

Menso de uma semana após ser sentenciada a uma pena de 20 anos de prisão, no fim da tarde de quinta-feira (15) acusada da morte do milionário da Mega Sena, Renné Sena, – num júri que durou três dias, na cidade de Rio Bonito – a manicure Adriana Ferreira Almeida foi beneficiada com a revogação da prisão. A decisão foi tomada pelo juiz Pedro Amorim Gotlib Pilderwasser (titular da 2ª Vara Criminal de Rio Bonito). Adriana é acusada de ser a mentora do assassinato de Renné Sena, em 2007. A fortuna do milionário, atualmente avaliada em cerca de R$ 120 milhões, está numa conta da Caixa Econômica Federal.

Após o despacho do juiz na noite de segunda-feira, na tarde de ontem era aguardado que Adriana deixasse a penitenciária Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. O pedido de revogação da prisão foi feito pelo advogado da manicure, Jackson Rodrigues.

O magistrado determinou a prisão domiciliar e decidiu que Adriana teria que comparecer mensalmente ao juízo e está proibida de ter contato com a família da vítima e testemunhas de acusação. A manicure também não pode deixar a comarca de Cachoeira de Macacu, além do fato de ter de usar tornozeleira eletrônica. A popularmente conhecida como “Viúva da Mega Sena” havia sido absolvida inicialmente em dezembro de 2011, mas durante o julgamento do recurso ajuizado no Ministério Público, em abril de 2014, os desembargadores da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) haveria um novo julgamento, sendo que Adriana já havia sido presa em 2007, pois havia sido acusada pela filha e pela irmã da vítima, Renata de Almeida e Jocimar da Rocha, de ser mentora da execução.

A condenação de Adriana foi aplicada na semana passada pelo Tribunal do Júri de Rio Bonito. A promotoria apresentou documentos comprovando conversas telefônicas entre ela e Anderson Souza, condenado a 18 anos de prisão ela execução da vítima, de quem era segurança. Foram oito ligações no dia do crime. A família luta na Justiça para conseguir a liberação da fortuna.

Ex-lavrador, René Senna, ficou milionário em 2005, ao ganhar R$ 52 milhões no prêmio da Mega-Sena. Diabético, ele tinha perdido as duas pernas por causa de complicações da doença, morava em Rio Bonito. Em 2006, começou a namorar a cabeleireira 25 anos mais nova que ele. Ela abandonou o emprego e foi morar com ele na fazenda avaliada em R$ 9 milhões, junto aos dois filhos do primeiro casamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 10 =