MILAGRE! Vítimas da batida de caminhão escapam sem ferimentos de acidente na Região Oceânica

Um casal escapou ileso após ser atingido por uma batida de caminhão, que também se chocou em um poste e em mais cinco carros. O acidente ocorreu no início da tarde desta quinta-feira (26) em frente a uma concessionária de carros na Estrada Francisco da Cruz Nunes, no Cafubá, na Região Oceânica.

Em conversa exclusiva com a reportagem, os dois – que preferiram não se identificar – falaram que estavam no interior de um dos carros, um Toyota Yaris branco, placa RK00B77, no momento em que o veículo foi empurrado pelo caminhão.

“Foi Deus que salvou a gente, não tenho dúvidas. Estávamos tranquilamente movimentando o carro devagar e, de repente, sentimos um primeiro impacto. Depois aconteceram outras batidas e o carro foi jogado contra o poste e sobre outros carros. Os air bags abriram na hora e nos protegeram do pior”, declarou o marido, que estava ao volante.

Já a esposa, que estava no banco do carona, contou como se sentiu no momento da batida.

“Eu fiquei balançando e vi o carro sofrendo uma batida atrás da outra. Foi um susto muito grande, mas felizmente conseguimos ficar vivos. Tivemos que sair pela porta do carona, pois a do motorista ficou travada com o acidente. Graças a Deus estamos bem”, comentou a esposa.

O esposo salientou que os dois nasceram de novo pelo fato do carro praticamente ter tido perda total e, ao mesmo tempo, ter ficado preso no meio de outros três veículos.

Carro onde casal sobrevivente à batida estava ficou completamente destruído. Foto: Gabriel Gontijo

Motorista fugiu após o acidente. Advogado nega

De acordo com testemunhas, assim que a batida aconteceu, o motorista do caminhão fugiu. O veículo tinha a placa KYH 9397 e era de Niterói.

Segundo funcionários da concessionária, ouvidos sob condição de anonimato, o dono da empresa responsável pelo caminhão foi até a concessionária conversar com o diretor do estabelecimento. Os funcionários não souberam informar qual o nome da empresa e nem a identificação do responsável.

Entretanto, o advogado da empresa que alugou o caminhão estava no local do acidente. Recusando-se a informar o próprio nome, ele explicou que o veículo era alugado e transportava bebidas. Mas não quis informar quem era responsável pela contratação do serviço. Apenas disse que era “particular”.

Ele também negou que o motorista tinha fugido. Segundo o advogado, o motorista foi para casa por “não estar se sentindo bem”.

A reportagem procurou a delegacia da região, a 81ª DP, em Itaipu, mas não conseguiu retorno.

Além do Toyota Yaris, o caminhão atingiu um Honda HRV, dois Fiats Tiros (os três da concessionária) e um outro veículo não informado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + dez =