Viradouro celebra 74 anos com festa online

Nesta quarta-feira (24) a campeã do Carnaval 2020 do Rio de Janeiro, Unidos do Viradouro, faz comemora 74 anos de fundação e para celebrar a data, uma live nas redes sociais da agremiação vai ser o festejo. Diferente dos outros anos, com direito a festa na quadra que fica no Barreto, a celebração virtual será às 18h e terá participação do presidente Marcelinho Calil, do diretor de carnaval Alex Fab e Dudu Falcão, além do mestre Ciça e o intérprete Zé Paulo Sierra.

“São 74 anos de muitas alegrias e também de muito aprendizado. E nós, da diretoria, temos que parabenizar toda a nossa comunidade, torcedores, segmentos, profissionais, enfim, todos os que têm se empenhado pra colocar a Viradouro nos primeiros lugares do pódio nos desfiles, mas também contribuindo para reforçar a posição da escola como referência social e cultural”, contou Marcelinho Calil, presidente da escola de samba.

Segundo nota da Viradouro na live serão lembrados momentos da história da agremiação. Haverá participações ao vivo de várias pessoas que tiveram ou têm ligação com a escola, e que vão recordar momentos inesquecíveis relacionados à história da vermelha e branca de Niterói. Além dos sambas memoráveis que serão entoados por Zé Paulo, terá um quiz, com participação do público que estiver assistindo, com distribuição de brindes.

Nesse ano a Unidos do Viradouro levou para a Marquês do Sapucaí o enredo “Viradouro de Alma Lavada”, assinado pelos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon, o que conferiu o título do carnaval carioca. A dupla continua na vermelha e branca de Niterói e para 2021 vão desenvolver o enredo “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria”, que vai destacar o sentimento dos cariocas que foram às ruas naquele em 1919 para celebrar o fim da pandemia da gripe espanhola.

HISTÓRIA DA ESCOLA

Fundada em 24 de junho de 1946, a Unidos do Viradouro foi criada a partir de rodas de samba que aconteciam no quintal da casa de Nelson dos Santos, mais conhecido pelo apelido de Jangada, na Rua Capitão Roseira, próximo à Rua Dr. Mario Viana, que na época era chamada Viradouro, pois era o local onde os bondes que transportavam a população de Niterói faziam o retorno. No ano seguinte à fundação, a vermelho e branco estreou no carnaval da antiga capital do Estado do Rio De Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *