Violência tira linhas de circulação em SG

Anderson Carvalho –

O sequestro de um motorista da empresa Auto Ônibus Alcântara, no último domingo, quando ele foi agredido e ameaçado por traficantes, após a viação ter se negado a liberar veículo para que um grupo fosse levado a uma partida de futebol, foi o estopim para que a empresa tirasse os coletivos de circulação no dia. As linhas que deixaram de circular foram 23 (Mundel-Fórum), 30 (São Pedro-Fórum), 30C (São Pedro-Alcântara, via Pacheco) e 30A (São Pedro-Fórum, via Pacheco). Apenas hoje, às 8 horas, elas voltaram a circular.

Os criminosos que sequestraram o motorista, levaram ainda o ônibus no ponto final das linhas, no Mundel, levando o veículo para o interior da comunidade. O rodoviário, que não teve o nome revelado, está tendo apoio médico, psicológico e jurídico do Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac). Este enviou ofício ontem ao 7º BPM (São Gonçalo), pedindo reforço no policiamento urgente no Mundel e nas localidades de Vista Alegre e São Pedro.

Segundo o Sintronac, não é a primeira vez que ônibus são retirados de circulação em São Gonçalo devido à violência. Em abril, uma guerra entre quadrilhas de traficantes dos bairros do Salgueiro e Jardim Catarina provocou a suspensão de circulação de 18 linhas, deixando milhares de usuários do transporte coletivo sem o direito de ir e vir.

“O Sintronac tem denunciado, há mais de dois anos, a escalada da violência em São Gonçalo, com ações cada vez mais agressivas por parte dos traficantes. Um grupo de trabalho criado pelo Sindicato, que envolve advogados e diretores, está estudando medidas para mobilizar as autoridades públicas em torno desta questão. Entre elas, não se descarta uma greve ou um grande protesto, como últimos recursos dos trabalhadores diante de uma situação, que está se tornando insustentável”, afirma o presidente do sindicato, Rubens dos Santos Oliveira.

Procurada, a Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que, no último domingo, policiais militares do 7°BPM foram verificar denúncias na Rua Cidade de Lisboa, no bairro Barracão. No local, os policiais foram informados que criminosos armados obrigaram o motorista de um coletivo a fazer um determinado percurso com um grupo de pessoa. Depois ele e o cobrador foram liberados. A ocorrência foi registrada na 74ª DP.

Ainda segundo a PM, em junho, o 7° BPM passou a contar com o Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbano (GPTOU), atuando em operações de abordagem e revista em ônibus para coibir práticas delituosas, como roubos, furtos e depredações. O grupamento atua em São Gonçalo através de rondas em viaturas e baseamento em pontos alinhados de acordo com o horário de maior incidência de ocorrências.
Também procurada, a Auto Ônibus não se manifestou até o fechamento desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − sete =