Violência contra mulher é debatida na Câmara de Niterói

Em 2016 a chamada Região da Grande Niterói registrou 13.215 casos de violência contra mulheres. Em todo o Estado do Rio de Janeiro, 4.013 foram vítimas de estupro, uma média de uma mulher estuprada a cada duas horas. Desse total, mais de 55% tem até 14 anos de idade. Em Niterói, 387 mulheres registraram queixa de estupro ano passado, pelo menos uma por dia. Os dados foram revelados durante audiência pública, realizada na noite de terça-feira (26), pela Comissão de Direitos Humanos, da Criança e do Adolescente da Câmara, presidida pela vereadora Talíria Petrone (PSol).

Participaram da mesa a representante do Núcleo de Estudos e Etnia Negra da Universidade Federal Fluminense (UFF), Isabel Cruz; da ONG Ações Afirmativas em Direito e Saúde, Leila Adesse; da Secretaria Municipal de Saúde, Odila Curi; e representantes dos hospitais Universitário Antônio Pedro e Azevedo Lima.

“Precisamos garantir e efetivar o mapeamento da violência e fomentar a interação entre os diversos órgãos que lidam com a questão em Niterói. Saber como acolher e atender mulheres vítimas de estupro é um desafio para todos nós. Vamos lutar para instituir o aborto legal no Sistema Único de Saúde”, disse a vereadora Talíria Petrone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro − três =