Violência assusta e afasta as pessoas da Contorno

Basta anoitecer para que os transeuntes e motoristas que precisam passar pela Rodovia Niterói-Manilha, mais precisamente no trecho da Avenida do Contorno, fiquem preocupados. É que no local, segundo denúncias, o número de assaltos vem assustando, mesmo quando policiais militares e agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) se revezam no patrulhamento. O problema é que durante a noite e nas primeiras horas da manhã, antes do clarear do dia, o movimento no local é reduzido, restando para quem não tem alternativas, se arriscar.

Alertando para que usuários e motoristas fiquem atentos diante da ação de criminosos, junto a um dos pontos de ônibus, no início da Avenida do Contorno (pista sentido São Gonçalo) um popular improvisou um aviso e o afixou, chamando a atenção para o perigo de ficar parado à noite naquele trecho. “Estão roubando aqui” e “Cuidado com os ladrões”, foram dois dos alertas colocado nos pilares de uma passarela do local. “Durante determinado horário da noite, na madrugada, e primeiras horas da manhã, por volta de 5 horas da manhã, alguns motoristas de ônibus preferem não parar nesse ponto de ônibus, que foi reformado, mas que é um perigo. Os bandidos podem tanto assaltar os usuários, quanto embarcarem nos coletivos e assaltarem os passageiros”, afirmou a doméstica Maria das Graças, que aguardava condução para São Gonçalo.

Transeuntes e moradores têm péssimas lembranças na região, já que na manhã de 21 de março, há menos de 100 metros do mesmo ponto de ônibus (junto a pista sentido contrário), um criminoso manteve vários passageiros como reféns durante uma tentativa de assalto a um coletivo da linha 409 (Alcântara-Niterói). As negociações para rendição do marginal foram marcadas por muita tensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =