Vereadores eleitos visitam redação de A Tribuna

Wellington Serrano

No início da tarde da última quinta feira, quatro vereadores eleitos no pleito de 2016, e que tomarão posse em 1° de janeiro de 2017, a convite, visitaram as dependências de A Tribuna. Estiveram na redação a vereadora mais votada de Niterói Talíria Petrone (Psol), o vereador Leandro Portugal (PSDB), Jordy (PSC) e Sandro Araújo (PPS).

THALIRIA PETRONI (3)
Vereadora Thaliria Petroni (Psol)

Ambos os vereadores juntamente com os diretores da empresa, Jourdam Amora e Luís Jourdam estiveram em um bate papo descontraído e discutiram alguns projetos e ideias que poderão ser levados ao plenário da Casa de Leis em 2017.

LEANDRO PORTUGAL (1)
Leandro Portugal (PSDB)

Na redação, durante conversa com os jornalistas, os vereadores Leandro Portugal e Talíria Petrone falaram sobre as campanhas sobre os direitos e a violência contra as mulheres, dos protestos dos professores e o atual momento de crise que o país, o estado e municípios atravessam.

Na ocasião, a vereadora Taliria se sensibilizou com a história de assedio que uma repórter de A Tribuna sofreu recentemente em um ônibus. A jornalista, que teve sua identidade preservada, enquanto dormia numa condução, ao voltar para casa, acordou ao sentir a mão de um homem em suas partes íntimas. “Não podemos mais aceitar isso, hoje, em pleno século XXI. É preciso denunciar, pois o homicídio é decorrência da reincidência do agressor que põem a mulher como vítima”, lamentou a vereadora eleita.

Para Leandro Portugal, Niterói precisa pensar em políticas públicas para as mulheres. “Muitos dos que sofreram abuso sexual mantém o segredo por anos, por medo ou vergonha de buscar ajuda, e denunciar o agressor que são pessoas que vivem normalmente na sociedade, que são generosas justamente para não levantar suspeitas”, lamentou.

sandro araujo
Sandro Araújo (PPS)

Vereador gostou de ser chamado de ‘Bolsonarinho’
Ao falar de sua bandeira que será levantada em prol da educação o vereador eleito Carlos Jordy (PSC) recordou momentos de sua campanha eleitoral e disse que o apelido de ‘Bolsonarinho’ dado pelo colega Paulo Eduardo Gomes (Psol) ficou legal. “Apesar dele (PEG) tentar denegrir a minha imagem, encarei de forma tranquila porque ‘pegou’ e vem de encontro com o meu mandato e minha posição. Espelho-me muito na família Bolsonaro”, admitiu o vereador eleito que, assim como Sandro Araújo (PPS), afirma que será um parlamentar independente.

Divulgação vereador Jordy
Jordy (PSC)

“Nem oposição e nem situação, vou trabalhar pela educação. Tenho um projeto elaborado pelo Miguel Nagib, idealizador do Programa Escola sem Partido, que visa proibir a doutrinação ideológica nas escolas e vou lutar por isso no meu mandato”, concluiu o vereador eleito Jordy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + quinze =