Vereadores discutem aplicativo para taxistas de Niterói

Anderson Carvalho

Os vereadores de Niterói presentes à audiência pública sobre transporte individual de passageiros, realizada na noite de segunda-feira (13) na Câmara Municipal, estudam pedir ao prefeito Rodrigo Neves a criação de um aplicativo exclusivo aos taxistas de Niterói e que seja o único usado na cidade. Compareceram ao evento cerca de 600 taxistas, que pediram a proibição da circulação de motoristas do aplicativo Uber no município. Ou pelo menos, a regulamentação do serviço. A audiência foi presidida pelo vereador Betinho (SD).

“Nunca usei Uber. Nem colocaria o meu cartão de crédito dando dinheiro a uma empresa estrangeira. A prefeitura pode criar um aplicativo para a categoria”, sugeriu Betinho.

O taxista Reinaldo Cardozo, na atividade há 34 anos, contou que a categoria está em crise. “Eu consegui formar duas filhas no táxi. Tem muitos colegas que não conseguem pagar a faculdade dos filhos. Nós temos ficha limpa. E os caras do Uber? A Uber arrecada no Brasil R$ 1 bilhão por ano. Não paga nenhum imposto. Nós pagamos seguro obrigatório para a segurança do passageiro”, relatou o taxista.

O vereador Leonardo Giordano (PC do B) também defendeu a criação de um aplicativo para a categoria em Niterói pela Prefeitura. “O Uber deveria esperar a regulamentação para só depois botar os motoristas para circular. Niterói precisa planejar sua frota e não ter uma bagunçada. Taxista recolhe impostos para a cidade fazer obras públicas. O município não precisa de Uber”, declarou.

O taxista Sandro Hess defendeu a regulamentação dos auxiliares de taxistas na cidade. “Somos três mil em Niterói e a nossa atividade não é regulamentada”, reivindicou.

Também presentes à audiência estavam os vereadores Talíria Petrone, Paulo Eduardo Gomes (ambos do PSol), Ricardo Evangelista (PRB), Paulo Velasco (PT do B), João Gustavo (PHS), entre outros.

Marcha
O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) e secretário-geral da Central de Sindicatos Brasileiros (CSB), Rubens dos Santos Oliveira, propôs durante a audiência que os taxistas dos 13 municípios que compõem a base territorial do Sintronac se unam aos da capital e promovam, juntos com os rodoviários, uma grande manifestação contra a liberação, pela Justiça e pelos municípios, dos transportes através de aplicativos, como o Uber. A data da manifestação ainda será marcada pelas lideranças sindicais dos rodoviários e dos taxistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =