Vereadores cobram policiamento e guardas na RJ-106

Mais uma vez a segurança no trânsito foi tema de debate durante sessão na Câmara Municipal de Maricá e os vereadores estão muito preocupados com os casos de atropelamento, principalmente na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106). Aldair de Linda (PT), presidente da Casa Legislativa, pediu a presença de guardas municipais ou agentes de trânsito em Inoã e no Barroco, em Itaipuaçu. Ele pediu o deslocamento dos guardas para a frente de uma escola em Inoã, no quilômetro 17.

“Já fiz milhares de indicações para colocar guarda em Inoã. Hoje (ontem) fiz mais uma indicação. É uma verdadeira Índia, as pessoas param em qualquer lugar, não respeitam sinalização. Estive com o prefeito essa semana e não tem condição de ficar sem guarda naquele centro nervoso de Inoã”.

Frank Costa (SDD) comentou que enviará um ofício ao Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), pedindo policiais na rodovia.
“Na semana passada eu passei na estrada e fiquei vendo as crianças querendo atravessar na RJ, são muitas crianças. Estou enviando para que os policiais possam estar ali nos horários de pico para não recebermos notícias de acidentes”.

O vereador Rony Peterson (PR) pediu mais responsabilidade dos condutores, principalmente dos motociclistas.

“Não podemos virar estatística por conta da imprudência. Precisamos ter direção defensiva, não beber ao dirigir, cinto de segurança, cinto no banco traseiro. Isso tudo é muito importante. Fica uma menção especial aos motociclistas. Tem muito motociclista morrendo de acidente. Temos que ter consciência visto que a prefeitura vem fazendo um trabalho de conscientização com a campanha Basta”.

Já Ismael Breve (DEM) citou os inúmeros atropelamentos de crianças em Ponta Negra. Ele prometeu aos moradores da localidade uma solução rápida e eficaz. Ele pede a implantação de quebra-molas na localidade da Vila Vital.

“Venho aqui para que a gente deixe de ver crianças sendo atropeladas em Ponta Negra. Estive no domingo lá na Vila Vital. Temos um bairro onde moto e carro passam disparado. Fiquei 30 minutos naquele bairro e vi dificuldade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 19 =