Vereadora do PSOL faz registro de ocorrência contra vereador bolsonarista

A vereadora Benny Briolly (PSOL) registrou nesta segunda-feira (5) um boletim de ocorrência contra o vereador Douglas Gomes (PCT) por racismo, transfobia e tentativa de homicídio na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no Centro do Rio de Janeiro. A parlamentar apresentou um mapeamento de todas as publicações que o vereador, de base bolsonarista, teria feito em suas redes sociais,. fazendo comentários sobre ela, além de links das sessões do plenário que conteriam as alegadas atitudes transfóbicas.

A tentativa de homicídio teria ocorrido, segundo a vereadora Briolly, em 29 de dezembro do ano passado. Neste dia, Gomes estaria no alto de um carro de som quando teria incitado seus apoiadores a atacar fisicamente a vereadora, que só não teria sido agredida fisicamente por uma solicitação de escolta pelo então presidente da Comissão de Segurança da Câmara de Vereadores, o vereador Renato Cariello (PDT).

A tentativa de linchamento, com agressões físicas, foi apresentada à polícia como tentativa de homicídio. “Ao estimular estas atitudes, Douglas coloca em questão não apenas a segurança da vida da vereadora Benny, mas de todos os parlamentares desta Casa Legislativa”, afirma um dos trechos do boletim de ocorrência.

“É preciso ter justiça porque nós, mulheres negras, não vamos mais aceitar o nosso corpo e a nossa voz sejam silenciadas assim como fizeram com Marielle Franco. Se agora eles combinam de nos matar, a gente está combinando de não morrer”, afirmou a Briolly.

A assessoria do vereador Douglas Gomes (PTC) informou que ele apenas irá se pronunciar após ser oficialmente notificado pela Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × cinco =