Vereadora denuncia falta de equipamentos e culpa prefeito por caos na saúde de Búzios

A situação do sistema de saúde do município de Búzios está cada vez mais caótica, inclusive com a comunidade sem ter conhecimento de quem responde pelo setor, que até o final do ano era comandado pelo vice-prefeito Henrique Gomes (DEM). Segundo a vereadora Gladys Nunes (PSC), neste estado de falta de liderança quem acaba sofrendo é a população, que recebe atendimento precário.

Na quinta-feira (7) ela, esteve no Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perisse e fez uma live pelo Facebook do que chamou de caos no local.

“Mais de R$ 8 milhões liberados pelo Governo do Estado para a saúde de Búzios e não sabemos onde estão os testes de Covid-19, respiradores, máscaras e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Porque tanta falta de transparência, o que o atual prefeito André Granado anda escondendo?”, indagou a vereadora.

Ao ser impedida de entrar no hospital municipal, após denúncia de que uma família inteira estava contaminada pelo novo coronavírus, a vereadora decidiu usar as redes sociais para denunciar a situação.

“Porque uma vereadora não pode fiscalizar? Meu mandato recebeu a denúncia de que a família inteira do pescador Neneca, que é um filho da terra, está pedindo socorro no hospital e ninguém faz nada”, lamentou Gladys.

Gladys disse que o diretor da unidade, identificado apenas como Dr. Walkini, mesmo após toda identificação como vereadora, confirmou que tem um caso grave e outro estável de Covid-19 no local, mais 12 pacientes com respiradores e cinco sem, mais três casos no trauma e outros três na ambulância, mas disse que ela só iria entrar no hospital para conferir as informações somente com uma liminar do juiz.

“Imediatamente liguei para o juiz Raphael Baddini, que tem carregado uma cruz em Búzios. Ele falou com a doutora Ariane que ligou para Denize Carvalho, que eu não sei o que essa mulher manda no município. Dr. Baddini falou que só iria entrar mesmo com o ofício. Até ir à Câmara fazer o documento para ele responder não adiantaria pois o esquema do André vai continuar não deixando eu entrar como em outras ocasiões”, lamentou Gladys.

A vereadora denuncia ainda que o diretor Dr. Walkini é um mentiroso ao afirmar que a garagem das ambulâncias de Búzios ficam na cidade.

“A garagem das ambulâncias fica no município de Cabo Frio, é esquema e posso provar. Toda vez que venho fiscalizar as denúncias que chegam ao meu gabinete não me deixam atuar. E tem mais, falam que não tem gente que morreu por Covid-19 em Búzios, mas morreram sim, e tive informações das identificações dos nomes: Maria Luiza e João. Isso acontece porque no hospital tem vários médicos que trabalham por conivência colocados por uma tal de Dr. Vera e pelo Dr. Walkini”, criticou a vereadora.

Procuradas, tanto a direção do Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perisse, quanto a Prefeitura de Búzios e a 2ª Vara da Comarca de Armação dos Búzios, não se pronunciaram sobre as mortes não divulgadas, como está a família do pescador Neneca e as acusações de que o hospital do município não tem máscaras e não tem EPI. As autoridades também não explicaram a acusação do suposto esquema da garagem das ambulâncias em Cabo Frio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =