Vereador Leandro Portugal assume Presidência da Câmara

Wellington Serrano –

Devido a viagem a Cuba do prefeito Rodrigo Neves (PDT), por não ter um vice-prefeito, que deixou o cargo apesar de ter sido eleito, e da participação em viagem no exterior do presidente da Câmara dos Vereadores, Paulo Bagueira (SD), que seria o substituto e da ida do vice-presidente da Câmara e segundo substituto na linha sucessória, Milton Cal (PP), para a Prefeitura, a presidência da Câmara de Vereadores de Niterói, desde esta quinta-feira (25) até a próxima semana, estará sob o comando do vereador e terceiro vice-presidente, Leandro Portugal (PV).

Segundo Portugal, assumir o Legislativo é muito bom para o mandato, pois dá experiência. “É uma honra, já no meu primeiro mandato, poder exercer, ainda que interinamente, a Presidência da Casa. Assim como, uma grande responsabilidade substituir a altura da liderança do nosso presidente Paulo Bagueira com quem aprendo diariamente”, realçou o verde.

Ele disse que vai imprimir um ritmo de trabalho dedicado a votação da LOA para destrancar a pauta e liberar as votações de projetos importantes para a cidade. “O prefeito enviou um ofício aqui para Câmara retificando as razões do veto parcial da LOA, recebido na sexta, 20/04. Na primeira sessão subsequente ao recebimento, os vereadores tiveram acesso a essa informação através da leitura do ofício em Plenário, conforme regimento interno da Casa e agora meu próximo passo é enviar a mensagem para análise na Comissão de Orçamento e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e quero colocar em votação o mais breve possível para destrancar a pauta”, disse Portugal.

Ao assumir como presidente da Câmara justamente em um momento em que a segurança está em debate devido à violência e a possibilidade de uma CPI para investigar as empresas de segurança privada da cidade, Portugal disse que o momento é delicado. “Em se tratando de CPI vale destacar que toda questão passível de investigação a fundo merece apuração mínima de elementos que a fundamente. Portanto, é necessário antes, a Câmara convocar autoridades para reunião interna sobre o tema de molde a levantar informações para adoção de providência cabível”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + seis =