Vereador é preso em megaoperação contra milícia na Baixada

O ex-secretário de Defesa Civil do município de Queimados, na Baixada Fluminense, e vereador pelo PTdoB, Davi Brasil Caetano, foi preso em casa, na manhã desta quinta-feira (18), durante uma operação do Ministério Público do Rio (MPRJ) e da Polícia Civil. Davi é considerado o líder de um grupo miliciano conhecido como “caçadores de ganso”.
As investigações apontam que o vereador seria o responsável pela exploração da atividade de distribuição clandestina de sinal de TV a cabo (popular gatonet) do grupo, adquirindo os materiais necessários à expansão das centrais clandestinas para ampliar a área de atuação. A ação desta quinta-feira também tenta cumprir outros 24 Mandados de Prisão contra suspeitos ligados à milícia e também ao tráfico de drogas na mesma cidade. Até o momento, oito pessoas foram presas.
Na Operação Hunter, como foi denominada, os agentes tem por objetivo desarticular as atividades do grupo que atua em condomínios do Programa Minha Casa, Minha Vida. A operação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário. De acordo com as denúncias apresentadas pelo GAECO/MPRJ à Justiça, o grupo atua em três diferentes localidades do município – Condomínio Valdariosa, Condomínio Ulysses Guimarães e Condomínio Eldorado – subjugando a população local através da constituição de uma milícia privada.
Para o oferecimento das denúncias, foram reunidos inquéritos policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), bem como dados compartilhados de procedimento investigatório criminal (PIC) instaurado no MPRJ. Ao todo foram 34 denunciados, sendo que nove já se encontravam presos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =