Vereador de Niterói poderá ser candidato a deputado federal

Wellington Serrano –

O vereador de Niterói Bira Marques (recém-filiado ao PSB), em visita à redação de A Tribuna nesta segunda-feira (02), disse que está animado com a nova fase e vê com bons olhos a possibilidade de ser candidato a deputado federal nas eleições de 2018. Na entrevista, o vereador fez uma avaliação de sua relação política hoje na cidade. “Na última eleição que disputei pelo PT tive 3.500 votos, foi um período difícil, mas tive uma eleição boa na região, principalmente na área da 72ª Zona Eleitoral”, recordou.

Segundo ele, sua base eleitoral está em Santa Barbara, Caramujo e Largo da Batalha. “Sou nascido e criado em Santa Barbara. Fui presidente da Associação de Moradores, minhas histórias políticas de conquistas devo ao meu lugar”, ressaltou.

Bira contou que metade dos seus votos foram conquistados na Região Oceânica. “Se colocarmos na ponta do lápis temos entre 50 a 100 candidatos a vereador nestes dois colégios e se reparamos os deputados federais que votam nesta área provavelmente só terei eu. Essa é a diferença”, realçou.

SOBRE PSB
Ao assumir a executiva Estadual PSB, junto com o Alessandro Mollon na presidência, Bira se diz se sentir atraído por novas missões do partido e muito animado. “PSB esteve organizado no Centro Esquerda com o deputado o deputado Hugo Leal, que não é mais presidente da legenda no estado. Temos um líder o deputado Carlos Siqueira que é o nosso presidente. Ele está direcionando o partido para o eixo no centro esquerda e esse movimento de voltar às origens no Congresso me motivou”, contou.

Sobre outros assuntos Bira Marques falou sobre a sua ida para o PSB, o posicionamento do partido no Rio de Janeiro, o relacionamento com o prefeito Rodrigo Neves e, por fim, a possível candidatura de Joaquim Barbosa a presidência do Brasil.

Sobre sua ida para PSB do arqui-inimigo de Rodrigo Neves, Felipe Peixoto, Bira explica que no momento das janelas seguiu o movimento político nacional do partido que volta a origem no Brasil. “Comecei a dialogar com o partido por causa deste movimento e estava de acordo com a projeções progressistas no Brasil e diante desse cenário que o Estado está vivendo não tive dúvida de assinar com o partido”, disse.

Segundo Bira, a sua relação com o prefeito Rodrigo Neves continua ótima. “Tenho mais de 20 anos de relacionamento pessoal e político com o prefeito e toda essa escolha foi muito deliberada no campo político em que o Rodrigo faz parte e me ajudou a tomar a decisão. Não fiz nada isolado. A própria entrada do prefeito no PDT fortalece esse campo de centro esquerda, estamos dialogando e temos grande acordo que será divulgado em breve”, ressaltou.

Joaquim Barbosa – Bira disse que o Brasil passa por uma grande crise e neste momento de polarização é preciso ter um candidato a presidente que consiga fazer no Brasil mudanças graças a sua posição que lhe dá virtude de mudar o que está aí. “Notícia da semana é a entrada do ministro Joaquim Barbosa. Precisamos ter um candidato, assim ele será a mudança que o Brasil precisa e tudo leva a crer que ele se filie até o dia 7”, comemorou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + um =