Veículos “tunados” apreendidos em operação da PRF podem ser leiloados

A polícia informou que os 23 veículos de luxo apreendidos na operação de quinta-feira (28), que desarticulou um esquema de organização de “rachas” em rodovias, podem ir a leilão. A Operação Party is Over contou com agentes da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal, e apreendeu veículos de luxo “tunados” (que passaram por adaptação para aumento de potência no motor entre outras modificações).

Os veículos apreendidos foram avaliados em cerca de R$ 5 milhões, sendo que somente um deles, um Porshe  911 GT3 RS, está avaliado em cerca de  R$ 2 milhões, com apenas nove modelos no país. Ó delegado João Valentim, titular da 106ª DP (Itaipava), que coordenou as investigações, revelou que os donos dos carros não poderão reaver os veículos apreendidos na operação. “A Polícia Civil pretende leiloar esses veículos e a destinação do produto da arrecadação é o estado, ou seja, esses veículos não voltarão às mãos dos proprietários”, disse.

O empresário Fábio Dutra de Souza, dono de uma loja de veículos na Barra da Tijuca, e que foi preso durante a operação por posse ilegal de armas, é o proprietário do Porshe. Os “rachas” eram praticados em sua maioria em estradas da Região Serrana, como a BR-040. Depois, as imagens eram postadas nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + dez =