Vasco usou dinheiro da Globo para pagar um mês de folha salarial

Ao contrário do que fora dito inicialmente, essa quantia não tem ligação com os 93,5 milhões que chegaram a ser bloqueados pela Justiça

O Vasco teve uma verba liberada pela Justiça ontem (4) e, com isso, pode pagar pelo menos uma das folhas salarias que estava em atraso. Mas ao contrário do que fora dito, o valor não tem relação com os R$ 93,5 milhões que chegaram a ser bloqueados pelo Regime Especial de Execução Forçada (REEF). Mas sim é uma verba referente aos direitos de transmissão da Rede Globo.

Em relação à quantia de quase R$ 100 mi, isso já foi revertido pelo fato de ter havido uma decisão que aconteceu na mesma semana da negociação com o Ministério Público do Trabalho. O que acontece é que o REEF tinha penhorado essa quantia referente ao que iria entrar nos cofres vascaínos até chegar ao valor que deveria ser penhorado. Ou seja, os R$ 93,5 milhões.

Porém, os advogados do Vasco conseguiram uma liberação de tal decisão. Só que tal verba não existe. Trata-se apenas do montante da dívida. O que o clube conseguiu foi que tal quantia não fosse bloqueada para não prejudicar o fluxo de caixa e nem atrapalhar o pagamento de funcionários e jogadores.

Só que o depósito feito ontem pela TV Globo para pagamento dos direitos de transmissão foi equivocadamente depositado pela emissora na conta destinada às penhoras. Foi essa quantia que a Justiça liberou e que o Vasco usou para pagamento da folha salarial do mês de julho de quem recebe CLT.

Segundo uma fonte ouvida por A Tribuna, a quantia é “suficiente” para quitar a pendência em um mês. Não há informação sobre o valor da quantia paga pela TV Globo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + um =