Vasco busca apoio da torcida após eliminação na Copa do Brasil

O Vasco foi eliminado na Copa do Brasil mesmo ganhando por 2 a 0 sobre o Bahia, pois perdeu por 3 a 0 na partida de ida. Porém, apesar da eliminação, o técnico Jorginho e os jogadores tiraram lições importantes. Na visão deles, o apoio da torcida é o fator que deve ser valorizado e servir de arma para a sequência da temporada. O time já volta a campo amanhã, às 20h (de Brasília), quando recebe o Fluminense, novamente em São Januário, no Rio, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Acredito que esse apoio da torcida pode fazer toda a diferença a nosso favor no Campeonato Brasileiro. Nós sempre contamos com eles ao nosso lado e o que fizeram foi empolgante. Portanto, temos que fazer desta união algo importante neste momento”, disse o goleiro uruguaio Martín Silva.

O técnico Jorginho seguiu a mesma linha de raciocínio. O treinador lembrou os cinco mil presentes na véspera do jogo, no domingo, durante o treino aberto que frechou a preparação para o choque contra os baianos.

“Colocar cinco mil em um dia de final de Copa do Mundo não é para qualquer um. Isso precisa ser valorizado e usado por nós para a sequência da temporada. Infelizmente, por vários fatores, não conseguimos seguir na Copa do Brasil, mas podemos chegar bem no Campeonato Brasileiro e o foco de todos já está voltado para esta competição e também para a Copa Sul-Americana”, relatou Jorginho.

Como a terça-feira foi de trabalho regenerativo, somente hoje que Jorginho vai definir o time que enfrentará o Fluminense. E ele tem problemas: o lateral-direito Rafael Galhardo, que teve traumatismo craniano encefálico leve, dificilmente será liberado para atuar por conta do intervalo curto entre os jogos, o que se configura como uma dificuldade, pois Lenon, que sentiu dores na coxa direita e será reavaliado nos próximos dias, já foi vetado. Um caminho é usar Yago Pikachu no setor.

O lateral-esquerdo Ramon, substituído porque sentiu um desconforto no músculo posterior da coxa direita, será avaliado. Outros jogadores que deixaram o gramado apresentando um forte quadro de cansaço, como o próprio Pikachu, a princípio não preocupam, pois devem ter sentido a falta de ritmo por conta da paralisação para a disputa da Copa do Mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *