‘Vamos fazer Rio Bonito ser referência em todas as esferas’

Vítor d’Avila

Ao completar 22 dias de mandato, o prefeito de Rio Bonito, Leandro Pereira Netto, o Leandro Peixe, recebeu a reportagem de A TRIBUNA em seu gabinete para fazer um balanço de suas primeiras semanas como chefe do Executivo Municipal, além de falar sobre as perspectivas para o futuro. O vice-prefeito, José Américo, conhecido como Meco Contador, também participou da conversa.

Peixe afirma que seu principal objetivo é fazer com que Rio Bonito seja referência em todas as áreas: saúde, educação, transporte, gestão, etc. Ele também citou que vai reunir os acertos das gestões anteriores para fazer um governo que atenda às necessidades de toda a população.

“Eu costumo dizer que a Solange Pereira de Almeida  era muito da área de assistencialismo, respaldo à sociedade e por isso ela cativou seus eleitores, mas na área de gestão ela deixava a desejar. O José Luiz (Mandiocão), eles falam que era um grande administrador. Então eu me vejo com um pouco de assistencialismo, um pouco de gestor, um pouco de administrativo, um pouco na saúde, um pouco da cultura, preocupado com a questão de empregos, empresas. Vamos fazer Rio Bonito ser referência na saúde, educação, turismo, cultura, obras, em todas as esferas”, disse Leandro Peixe.

Uma das preocupações de Peixe é com a educação do município. Estudantes de ensino superior utilizam ônibus custeados pela Prefeitura para se deslocar para outras cidades, como Niterói. O prefeito se comprometeu em manter o serviço, assim que as aulas presenciais forem retomadas, mas afirmou que em breve a cidade poderá contar com uma universidade.

“Eu estive na UNIG (Universidade Iguaçu), eles já estiveram aqui com a gente e fui fazer a visita em Nova Iguaçu porque eles estão muito entusiasmados em trazer um campus para Rio Bonito, voltado para a área da saúde. Medicina, Odontologia, Veterinária. A estrutura deles é muito grande e fiquei muito esperançoso. Fizemos uma reunião no Condomínio Industrial também para isso, saber qual área que a gente pode ceder em breve eles farão uma visita aqui na cidade”, entusiasmou-se.

Todavia, o momento econômico da cidade não é dos melhores. De acordo com Meco Contador, a gestão anterior deixou um deficit de aproximadamente R$ 50 milhões. Além disso, Peixe afirma que os cofres ficaram severamente combalidos por conta da pandemia do novo coronavírus, que impôs um fechamento do comércio de aproximadamente 90 dias. Serão necessárias diversas estratégias para reorganizar as finanças do município.

“Na transição, era o governo anterior que estava na transição, e a gente tinha dificuldades (de ter acesso às finanças). Ficou para a gente muitos compromissos que poderiam ser resolvidos pela gestão anterior, como pagamento de funcionários, aposentados e pensionistas e do hospital. Outro problema é a questão dos precatórios, na qual o município está perdendo muita receita devido à má administração de cobranças indevidas dos impostos municipais e está acarretando em bloqueios judiciais. Uma das situações que nós tivemos, que impediu da gente de ter pago nossos fornecedores, foi o bloqueio. A gente agendou um pagamento para um dia, e quando foi sair de uma conta para outra, estava bloqueado. Este é um dos grandes desafios nossos”, explicou Peixe.

Novas empresas na cidade

A atual gestão tem a intenção de trazer grandes empresas para Rio Bonito. Vale lembrar que a cidade possui o Condomínio Industrial, que fica às margens da Rodovia BR-101. No entanto, o fato de a cidade não estar contemplada na lei de incentivo ao ICMS acaba sendo um dificultador. Peixe afirmou que estará com pedido, junto à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), para que a cidade passe a ter o incentivo.

“Estou pedindo à Câmara que faça algumas mudanças na lei, mas precisamos também mexer na lei estadual. Rio Bonito não é contemplado na Lei Fiscal que incentiva o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e nós fizemos o pedido no final do ano passado à Alerj, mas Rio Bonito tinha perdido o prazo para participar daquela legislatura e nós iremos entrar na próxima. Dia 1º terá eleição para presidente e dia 2 a gente vai fazer o pedido para que Rio bonito seja contemplado. Para a gente trazer hoje uma grande emrpesa é contemplado, porque não temos esse incentivo. Já tenho duas grandes indústrias que querem vir para a cidade porque Rio Bonito, estrategicamente, é o centro da região”, pontuou.

Recuperação pós pandemia

O incentivo ao turismo e à agricultura estão entre as estratégias adotadas pela cidade para se recuperar da devastação, causada pela pandemia. Segundo o Prefeito, embora a máquina pública esteja sendo enxugada para conter gastos, há o problema do desemprego. Uma das vocações de Rio Bonito é o turismo ecológico, que também estimulado.

“Estamos cortando a folha (salarial da Prefeitura), mas o desemprego é muito grande. A gente vai passar com muita dificuldade, mas ao mesmo tempo temos um corpo de secretários que está engajado. A pasta de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo está colocando em prática. Ontem tivemos a reinauguração do Hotel Bristol. A gente vai ter esse clamor muito forte pelo turismo. Começo a fazer com que as pessoas que estão desempregadas desenvolvam algo que agregue a essa situação”, ressaltou.

Vacinação

Na sexta-feira chegaram 2 milhões de doses da vacina de Oxford/Astrazeneca, encomendadas pela Fiocruz, do laboratório Serum, da Índia. Embora tenha ciência de que terá direito a uma parte dessas doses, a Prefeitura ainda não foi informada sobre a quantidade do imunizante que receberá do Ministério da Saúde. Todavia, o prefeito destaca que a vacinação, com as doses da CoronaVac já recebidas, está acontecendo com sucesso e a cidade está pronta para dar sequência à campanha com as doses que receberá. Ainda na área da saúde, Peixe reafirmou compromisso de campanha em construir uma maternidade municipal, que deverá ser feita em parceria com o Governo do Estado.

Cena Cultural

Rio Bonito possui uma cena cultural muito forte. O vice-prefeito Meco afirmou que o setor será incentivado. Serão feitos investimentos na Lona na Lua e, além disso, uma das prioridades é trazer um cinema para a cidade. A Lei Aldir Blanc, criada para ajudar o setor durante a pandemia, também terá papel importante no processo de retomada cultural.

“O Lona na Lua é um patrimônio da nossa cidade. O projeto tem e terá todo o apoio da cidade, a Prefeitura tem muito interesse em ajudar. vamos ter agora um evento teatro, que é periódico. A gente começa no final de março e estamos patrocinando o evento. Com relação à Lei Aldir Blanc, o Prefeito assunou nesta semana a liberação de recursos para alguns artistas da cidade. A cultura vai ser tratada como uma parte importante. A cidade precisa disso”, explicou Meco.

Conleste, Comperj e Política

Em relação à política da cidade, o prefeito afirma ter um bom relacionamento com o governador em exercício Cláudio Castro, com quem mantém diálogo constante. Além disso, ele destaca que a eleição para a Câmara Municipal dialoga com sua própria eleição, já que houve um processo de renovação. Ele destaca que o Legislativo não vai atuar para o Executivo, tampouco o contrário, mas sim todos unidos em prol da população de Rio Bonito.

O prefeito ainda pontuou que há forte interesse por parte da cidade em permanecer no Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (Conleste). Além disso, ele comentou sobre as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, que pode trazer benefícios indiretos para Rio Bonito.

“Nós sabemos que todo município tem uma participação financeira e em Rio Bonito, a gestão anterior não cumpria com esse compromisso. A gente vai sentar com eles para a gente ver essa possibilidade de estar retomando essa participação para que a gente tenha voz junto ao consórcio. O Comperj foi uma expectativa da região, mas Rio Bonito sempre teve vida própria. Agora as pessoas estão com um pé atrás e os ares daqui estão sendo mais voltados para o turismo”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =