Valor do diesel bate novo recorde nos postos do país

O diesel voltou a subir nesta semana e o preço bateu novo recorde nos postos de combustíveis do Brasil. Os dados divulgados nesta sexta-feira (20) são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Um balanço feito pela Agência mostrou um aumento de 1,4% no preço do litro do diesel, chegando a R$ 6,943 na bomba. Este valor é o maior nominal já pago pelos consumidores desde 2004, quando a ANP começou a fazer o levantamento semanal de preços.

O maior preço do combustível registrado foi de R$ 6,847, no levantamento feito entre o período de 8 a 14 de maio. Na última semana, foi anunciado pela Petrobras um novo aumento do preço do diesel para as distribuidoras. O litro que tinha o preço médio de R$ 4,51, passou para R$ 4,91, apresentando alta de 8,87%.

Dias depois, o presidente Jair Bolsonaro (PL) trocou o comando do Ministério de Minas e Energia. Adolfo Sachsida foi nomeado como titular da pasta, depois do  pedido de exoneração de Bento Albuquerque.

Nesta semana, o preço médio do litro da gasolina recuou 0,3%, para R$ 7,275, depois de subir por cinco semanas consecutivas. O etanol também teve queda de 1,9% ficando em R$ 5,224 o litro.

A alta dos preços dos combustíveis se dá devido ao aumento nos preços internacionais do petróleo, depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, impactados pela oferta limitada frente à demanda mundial por energia.

Desde 2016, a Petrobras aderiu ao Preço de Paridade de Importação (PPI), depois de anos com a prática de preços controlados, principalmente no governo Dilma Roussef. O controle de preços era uma forma de reduzir a inflação, mas causou prejuízos à empresa. Na política atual, preços cobrados nas refinarias se orientam pelas flutuações do preço do barril de petróleo no mercado internacional e do câmbio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.