Vacinas especiais são oferecidas na rede de saúde

Para aqueles que apresentam contraindicação às vacinas tradicionais da rede municipal de saúde, São Gonçalo oferece imunizantes especiais. São vacinas são indicadas para cardiopatas, pacientes oncológicos, pessoas que convivem com HIV/Aids, transplantados de órgãos e imunodeprimidos.

As cinco vacinas são:

• DTPa infantil contra difteria, tétano e coqueluche

• Haemophilus Influenzae tipo B (Hib) combate a meningite, pneumonia, inflamação da garganta, otite, artrite, infecção da membrana que recobre o coração, infecção dos ossos, entre outras doenças mais sérias

• Hepatite A para adultos, que normalmente só é oferecida para crianças na atenção básica.

• Pneumocócica 13 previne cerca de 90% das doenças graves (pneumonia, meningite e otite) causadas por 13 sorotipos de pneumococos em crianças.

• Pneumocócica 23 é indicada para crianças acima de dois anos, adolescentes e adultos que tenham algum problema de saúde que aumenta o risco para doença pneumocócica (diabetes, doenças cardíacas e respiratórias graves; sem baço ou com o funcionamento comprometido desse órgão; com problemas de imunidade, entre outras condições).

“Muitos gonçalenses não sabem da existência das vacinas especiais e outros, quando pedem, não voltam para tomar quando estão liberadas para receberem. Elas são muito importantes, principalmente para as pessoas que estão com imunidade baixa devido a alguma doença”, explicou o coordenador de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Rafael Vidal.

Para ter acesso à vacinação com qualquer um desses imunizantes, os gonçalenses têm que ter prescrição médica indicando a vacina especial e apresentar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e a identidade em qualquer unidade básica de saúde da rede municipal, todos os polos sanitários e nos PAMs Neves e Coelho para dar entrada no pedido.

O pedido segue para a Coordenação de Imunização, onde será avaliado conforme as indicações do Ministério da Saúde. Se o morador estiver enquadrado nos critérios estabelecidos, ele será chamado para a vacinação, que será realizada no polo sanitário mais próximo de sua residência. Esse trâmite leva entre 15 e 30 dias para a liberação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 7 =