Vacinas de Oxford/Astrazeneca são distribuídas pelo Estado

Augusto Aguiar

Em mais um trabalho de mobilização e logística, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Saúde (SES), distribuiu, na segunda-feira (25), as doses da vacina Oxford/AstraZeneca adquiridas pela Fiocruz para os 92 municípios fluminenses. Helicópteros e caminhões deixaram a base do Grupamento Aeromóvel (GAM) e do 12º BPM (Niterói), no Centro, levando esperança para que em breve a pandemia de coronavírus seja controlada e erradicada. As doses do imunizante, vindas do laboratório Serum, da Índia, chegaram ao Brasil na última sexta-feira (22). A cota destinada ao Estado estava armazenada na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA), no Barreto, Zona Norte de Niterói.

A ação teve início por volta das 6h30min, com a distribuição de 176.220 doses. Cerca de 4,8% das 185 mil doses destinadas ao Estado permaneceram armazenadas com a SES, como reserva estratégica, na CGA. A reserva foi justificada no sentido de atender aos municípios em casos de eventuais perdas de doses durante a aplicação.

Cinco aeronaves do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil e do Governo do Estado decolaram de um heliponto, no bairro da Lagoa, na Zona Sul do Rio com destino a Niterói, e da cidade partiram antes das 8h para 88 cidades das regiões Norte, Noroeste, Serrana, Baixada Litorânea, Médio Paraíba, Costa Verde, Centro Sul e Metropolitana I, levando remessas da vacina. Também sob escolta policial, caminhões refrigerados deixaram o CGA rumo a aos municípios do Rio, Niterói, São Gonçalo e Maricá. Às 15h, em Teresópolis, as últimas doses foram entregues.

Para Niterói foram destinadas 7.070 doses. São Gonçalo (10.210), Itaboraí (2.080) e Maricá (1.540). Para a Região dos Lagos a distribuição foi: Araruama (1.380), Búzios (320), Arraial do Cabo (320), Cabo Frio (2.100), Iguaba Grande (320), São Pedro da Aldeia (1.070), e Saquarema (880). O Estado seguiu as recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e as doses serão destinadas ao público prioritário.

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói confirmou que recebeu a remessa e a previsão é que as vacinas sejam aplicadas a partir de amanhã e todo o quantitativo será usado como primeira dose.

As doses destinadas para Itaboraí foram enviadas num helicóptero junto com as de Tanguá e Rio Bonito.

Grupos prioritários – No domingo (24) a Subsecretaria de Vigilância em Saúde recebeu um boletim técnico e encaminhou as recomendações para aplicação da vacina aos municípios, por meio de uma nota informativa. Os grupos prioritários permanecem os mesmos: pessoas com 60 anos ou mais abrigadas em instituições; maiores de 18 anos com deficiência abrigadas em instituições; povos indígenas em terras indígenas; trabalhadores de Saúde: profissionais de saúde envolvidos na vacinação; trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva para jovens e adultos com deficiência); trabalhadores dos serviços de saúde envolvidos diretamente no atendimento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

A SES enviou ofício aos municípios recomendando que as secretarias municipais de Saúde façam uma busca ativa para levantar casos de idosos e deficientes vivendo em instituições que não estejam cadastradas no Ministério da Saúde e, por isso, possam não ter recebido ainda doses da vacina CoronaVac. O documento solicita ainda que os gestores municipais comuniquem à Subsecretaria de Vigilância em Saúde essas possíveis divergências para que possam ser solucionadas.

Todas as doses da vacina de Oxford/AstraZeneca foram distribuídas aos municípios em única remessa para aplicação imediata. A medida foi tomada tendo em vista que a aplicação da segunda dose pode ser realizada com intervalo de 90 dias após a primeira. Já a remessa da segunda dose da vacina Coronavac para os municípios está programada para a primeira semana de fevereiro, de modo que as doses possam ser aplicadas nas mesmas pessoas que receberam a primeira dose, obedecendo o intervalo de 21 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =