Vacinação lota postos de saúde de Niterói

Raquel Morais –

A corrida para garantir uma dose da vacina contra a gripe já começou em Niterói. Nesta terça-feira (24) alguns postos de saúde ficaram lotados por niteroienses em busca da imunização. Ao todo são 54 pontos de vacinação: nas Policlínicas Regionais, Unidades Básicas de Saúde e módulos do Programa Médico de Família, abertos ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A Campanha Nacional de Vacinação acontece até dia 1º de junho e tem o dia D marcado para segundo sábado de maio, 12.

A engenheira Rebeca Elian, de 32 anos, levou sua filha Helena, de 2 anos, para tomar a dose da vacina logo nas primeiras horas da manhã. “Eu ia na clínica particular e consegui no posto de saúde na rede pública. A pediatra dela recomendou a vacina e eu tinha medo, mas acho que tem que vacinar, pois antes de ir ao público muito estudo e teste foram feitos”, comentou.

A aposentada Sônia Kraucher, de 62 anos, também enfrentou a fila na Policlínica Regional Dr. Sérgio Arouca, no Vital Brazil, para se imunizar contra a gripe. “Tomo a vacina todo ano e eu senti uma melhora muito especial na saúde. Eu não fico nem resfriada e, se é pela saúde, vale a pena a imunização”, pontuou.

O secretário de Saúde, Sérgio Gama, explicou a importância da campanha. “É importante que todo o público-alvo se vacine, mesmo os que já se vacinaram em outra ocasião, pois o imunizante usado sofre alterações em sua composição ao longo dos anos. Ele é feito conforme o cenário epidemiológico apresentado anualmente pelas regiões, e inclui o reforço necessário para a ocasião”, reforçou.

A Campanha Nacional de Vacinação está acontecendo em 92 municípios com intenção de imunizar 4,5 milhões de pessoas que tem como público-alvo gestantes, crianças entre 6 meses e menores de 5 anos, idosos com mais 60 anos, mulheres até 45 dias após o parto, pacientes crônicos, além de profissionais de saúde e indígenas. A vacina imuniza contra os três vírus da gripe (trivalente): A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B.

CONTRAINDICAÇÃO
Quem tem alergia à proteína do ovo não pode tomar a vacina. Também não podem receber a dose que tem doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré. Já quem teve febre recente, segundo a SES, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 16 =