Vacinação contra o sarampo começa com baixa procura nos postos

Raquel Morais –

A Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo começou ontem e termina no próximo dia 25 para crianças entre 6 meses de idade e 4 anos. Em Niterói, todas as Policlínicas Regionais, Unidades Básicas de Saúde e Módulos do Programa Médico de Família estão vacinando, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. No primeiro dia da campanha o movimento foi baixo nas unidades de saúde. Em todo Rio de Janeiro já foram confirmados 57 casos da doença nesse ano, o que reforça a importância da campanha, desenvolvida pela Secretaria de Estado de Saúde em parceria com o Ministério da Saúde.

A segunda etapa está programada para o período entre 18 e 30 de novembro para pessoas entre 20 e 29 anos. No dia 19 também está programado o Dia D da campanha, com intensificação da imunização. Em Niterói, a data especial contará com 54 salas de vacinação e 550 profissionais envolvidos trabalhando das 8h às 17h.

“É importante que os pais levem a Caderneta de Vacinação de seus filhos para possibilitar a avaliação da situação vacinal, sendo a vacina a única maneira de proteger os menores do sarampo”, destacou a secretária de Saúde, Maria Célia Vasconcellos.

A dona de casa Heloísa Maciel, de 22 anos, levou a pequena Helena, de 1 ano, na Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva, no Centro, para atualizar a caderneta de vacinação.

“É sempre importante a gente acompanhar o calendário de vacinas, não só para as crianças e também para os adultos. Vou separar minha caderneta para quando a imunização for ampliada eu também me vacinar”, contou.

Apesar de a dose da vacina estar disponível durante todo ano, gratuitamente, nos postos de saúde, o objetivo da ação é ampliar a cobertura vacinal, principalmente nos grupos de maior incidência da doença.

“A vacinação é forma mais eficaz de prevenção contra o sarampo. É fundamental se vacinar para se proteger dessa doença que tem alto índice de contágio e evitarmos o avanço pelo estado”, explicou o secretário Edmar Santos.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 2,6 milhões de crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios. Para incentivar a vacinação de crianças, o ministério disponibilizará R$ 206 milhões aos municípios que cumprirem duas metas.

“Para receber esse recurso adicional, os gestores terão que informar mensalmente o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral e pentavalente e atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade com a primeira dose da vacina tríplice viral”, explicou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

CONTRAINDICAÇÕES
Não podem tomar a vacina gestantes, crianças com menos de seis meses, pessoas com suspeita da doença e também alérgicos a proteína lactoalbumina. Nesse último caso, a pessoa deve informar na unidade de saúde para ser aplicada a dose que é feita sem esse componente.

DADOS NACIONAIS
O sarampo já vitimou seis pessoas nesse ano, no levantamento feito pelo Ministério da Saúde até dia 28 de agosto. Em todo o país também foram registrados 5.404 casos confirmados da doença, sendo 97% (5.228) em 173 municípios do estado de São Paulo, principalmente na Região Metropolitana. Os outros 176 casos foram registrados em 18 estados: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão, Paraná, Piauí, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Pará Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Goiás, Bahia, Sergipe e Distrito Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *