Vacina Pentavalente está em falta na rede pública de saúde de Niterói

A falta da vacina pentavalente, que tem deixado os cariocas preocupados, também chegou em Niterói. Postos de saúde estão sem a dose da vacina que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemoplilus influenzae tipo B. Clínicas particulares percebem aumento na demanda para a imunização paga, onde cada dose varia entre R$ 250 e R$ 350 em Icaraí, por exemplo. A Subsecretaria de Vigilância em Saúde do Rio de Janeiro informou que um novo lote com as vacinas chegou no último dia 15, porém a Fundação Municipal de Saúde de Niterói garantiu não ter recebido novas doses. O Ministério da Saúde reforçou que já foi autorizado o envio de 1,2 milhão de doses para todo o país, sendo 90 mil para o Rio de Janeiro.

Na Policlínica Regional Doutor Guilherme Taylor March, no Fonseca, na Policlínica Regional do Barreto e na Policlínica Regional Sérgio Arouca, em Santa Rosa, por exemplo, as doses acabaram e estão sem previsão para chegar. Na primeira, a equipe de reportagem de A TRIBUNA foi informada que desde o dia 13 de março não tem mais abastecimento. Na segunda disseram que há cerca de 20 dias não aplicam essa dose e na terceira há um aviso na janela de informação do setor de vacinação ressaltando a falta da vacina e sem previsão de chegada do novo lote.

Em clínicas particulares, como a Vacinar, em Icaraí, a dose custa R$ 350 e é aplicada em duas vezes, com quatro e 15 meses. “A dose da rede pública é diferente da aplicada na rede particular. No nosso caso são duas doses que protegem para toda a vida. A procura está grande e muita gente está ligando para saber informações. Os pais ficam com medo dos bebês contraírem essas doenças e acabam pagando”, comentou o enfermeiro da unidade Daniel Haffner.

O Ministério da Saúde informou em nota que mantém a distribuição de vacinas em todo o país e trabalha na regularização dos estoques em casos pontuais. É importante esclarecer que a entrega dos imunobiológicos é feita pela Central de Armazenagem e Distribuição de Insumos Estratégicos (Cenadi) a todas as Unidades Federativas, responsáveis por encaminhar os imunobiológicos aos municípios e salas de vacinação de todo país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *