Usuários de crack aprisionam moradores de Icaraí

Augusto Aguiar –

Moradores da Avenida Roberto Silveira, uma das mais conhecidas do bairro de Icaraí, Zona Sul de Niterói, estão se queixando da presença de usuários de crack que se estariam se reunindo diariamente, todo fim de tarde, nas proximidades de dois imóveis desocupados, altura do número 550, e da saída do túnel que liga o bairro a São Francisco. Segundo populares, o problema se arrasta há meses, já que, segundo eles, algumas pessoas foram sido ameaçadas de agressão por esses mesmos usuários de várias idades. Inscrições, como siglas de facções criminosas, foram pichadas na fachada dos imóveis.

“Moro num prédio logo aqui na frente. Eles (os usuários) se juntam à noite e aí começa a bagunça. Ouço as vozes deles e alguns são bem jovens. Têm garotos que são muito novos, a gente nota que parte são crianças. A polícia chega, mas não pode prender. Assim que os policiais viram as costas e vão embora, eles voltam. Os moradores acionam a PM, mas eles retornam sempre”, explicou uma moradora, assustada.
O secretário de Ordem Pública, coronel Gilson Chagas, explicou ontem que providências estão sendo implementadas com objetivo de devolver a paz aos moradores. Por trás do grupo de usuários de crack podem estar traficantes da comunidade do Cavalão, que estariam sendo identificados através de um trabalho de levantamento.

“Recebemos as denúncias sobre a presença dos usuários de crack, que haviam invadido imóveis desocupados. A Secretaria de Urbanismo apurou que os imóveis desocupados passavam por um processo de inventário, mas precisávamos tomar providências para preservar o local e os moradores, evitando que os prédios fossem invadidos. Para isso lacramos portas e janelas e, ao mesmo tempo, fazendo ações sistemáticas no local contando com a Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, o 12º BPM e Conselho Tutelar. Um grupo de whatsapp foi criado com objetivo que os moradores se comuniquem conosco. Estamos comparecendo sempre ao local e recolhendo usuários. Por parte da polícia, um levantamento está sendo feito para apurar quem seriam os criminosos fornecedores de drogas para esses usuários”, explicou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.