Uso de cerol e linha chilena tem punição mais severa no Estado

Raquel Morais –

Quem usa linha chilena ou cerol para soltar pipa estará sujeito à multa no valor de R$ 342,11. A medida foi publicada no Diário Oficial e proíbe o uso de qualquer substância que deixe a linha cortante no Estado. A normativa vale para adultos que forem flagrados usando esse tipo de irregularidade, assim como para crianças e adolescentes. Neste caso, os pais irão responder pelo menor. A lei atual altera outra de 2017 que punia somente quem fabricava e comercializava o cerol e a linha chilena.

Apesar de não se ter números sobre atendimentos médicos ocasionados por corte com linhas de pipa, a Polícia Rodoviária Federal confirmou ser muito comum o uso de cerol e linha chilena às margens das estradas. “Nas margens da rodovia nós orientamos essas pessoas para o perigo que essa brincadeira pode ocasionar. O cerol e a linha chilena, junto com a velocidade de uma motocicleta, por exemplo, faz a linha virar uma navalha. O risco de acidente fatal é muito grande e é preciso todo cuidado e respeito para evitar esses acidentes”, comentou o porta-voz da PRF, José Hélio Macedo.

O vendedor Alexandre Pedrosa disse que a procura pelas antenas de proteção de motocicletas acontece todo o ano, mas nas férias as pessoas ficam mais atentas para esse perigo. “Elas custam de R$ 10 até R$ 50 e são de diversos materiais com a mesma função, que é proteger o motociclista. A antena já virou um equipamento de proteção, como o capacete, e a gente sempre orienta sobre a sua importância”, frisou.

FÁBRICA CLANDESTINA DE CEROL
Na última segunda-feira mais de 200 tubos de linha chilena na Baixada Fluminense foram apreendidos após denúncia do Linha Verde, programa do Disque Denúncia do Rio. O ocorrido foi na Rua Rosimere Saddy, em Mesquita, onde funcionava uma fábrica clandestina de cerol e linha chilena. Os policiais encontraram dentro de um imóvel, dois sacos contendo 30 tubos de linha chilena, quatro vezes mais perigosa e nociva do que o cerol. Questionado pelos policiais militares, o responsável informou que comercializava o material juntamente com diversas pipas que produzia.

JOVEM TEVE PERNA AMPUTADA
No dia 20 de julho o adolescente Gabriel Lucas, de 15 anos, foi gravemente ferido por uma linha chilena enquanto andava na rua, na cidade de Betim, em Belo Horizonte. Ele passou por várias cirurgias, mas teve que amputar a perna devido à gravidade do ferimento. O rapaz jogava futebol em alguns times da região e tinha sonho de ser jogador profissional.

DENÚNCIA
A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal do Rio de Janeiro disponibilizou o “Disque Linha Chilena” através do 08002852121, para qualquer tipo de denúncia. O número 03002531177 também é outro canal para informar sobre essa irregularidade, através do chamado “Linha Verde”).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *