Universitário encontra um bebê abandonado embaixo de veículo em São Gonçalo

Um bebê, com poucas horas de vida, foi encontrado abandonado na manhã dessa terça-feira (27) por um estudante universitário embaixo de um carro, na Rua Belo Horizonte, no bairro Porto da Madama, em São Gonçalo. A ocorrência comoveu até mesmo os policiais acionados para local. A criança, ainda com cordão umbilical, foi levada para Hospital Infantil Darcy Vargas, no bairro Zé Garoto, onde passa bem. O bebê chegou ao hospital, passou por uma avaliação médica,pesa 2,785 kg e mede 48 cm.A ocorrência está sendo investigada pela Delegacia de Neves (73º DP), que procuram pelos pais da criança.

Num relato emocionado, o estudante de Educação Física Alan Farias Sodré explicou que por volta das 7h saiu de sua residência e seguia em direção à faculdade, quando ao passar ao lado de um veículo estacionado, próximo ao número 51, ouviu o choro do bebê e encontrou o mesmo abandonado ao lado da roda. Policiais do 7º BPM (São Gonçalo), Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros foram acionados para o local. A emoção tomou conta até mesmo dos militares.

“Se existe um ideal a ser alcançado em toda existência humana, este seria o respeito a vida. E o policial lida com isso 24 horas, seja libertando do jugo criminoso, seja resgatando aqueles que devido a fragilidade não conseguem ter autonomia para sobreviver. Defendemos a humanidade sim, pois oferecemos a nossa vida para que a paz se estabeleça, e diante de ocorrências como essa temos a certeza que a nossa profissão é uma missão”, postou o comando do Batalhão de São Gonçalo, em sua página nas redes sociais.

O Hospital Infantil Darcy Vargas confirmou que o bebê está bem de saúde com quadro estabilizado. O estudante universitário prestou esclarecimentos na 73ª DP, que passou a investigar quem teria abandonado o recém-nascido. De acordo com os procedimentos, a criança será entregue a para Assistência Social do município, que por sua vez encaminhará o caso para o Conselho Tutelar de São Gonçalo. A partir daí, a criança pode ser entregue aos cuidados de um abrigo, ou para uma família que possa cuidar dele provisoriamente até que uma decisão seja tomada das autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =