Unidades do 4º CPA acertam os últimos detalhes para as eleições

Karoline Martins

A Polícia Militar acertou na quarta-feira (11) os últimos detalhes para garantir a segurança dos eleitores nas áreas de atuação do 4º Comando de Policiamento de Área (CPA) durante o pleito deste ano, no domingo (15), e nas cidades onde haverá segundo turno, no dia 29. Estiveram presentes na Caserna General Castrioto, no Centro de Niterói, os comandantes do 7º Batalhão (São Gonçalo), o tenente-coronel Gilmar Tramontini; do 12º Batalhão (Niterói), coronel Sylvio Guerra; do 25º Batalhão (Cabo Frio), coronel Rodrigo Ipiapina; e do 35º Batalhão (Itaboraí), o tenente coronel Braga Alves; além do comandante do 4º CPA, o coronel Marco Aurélio Vollmer.

“Fizemos os ajustes necessários para o êxito nas eleições. Foram acertados horários de serviço, detalhes sobre como funcionará a alimentação da tropa e em relação a como serão utilizadas as viaturas em apoio ao TRE. Nós estaremos cumprindo a missão nos locais mais sensíveis, porém maiores informações seguem em caráter reservado para não ser prejudicada de alguma forma a ação policial”, informou Vollmer.

Em entrevista recente para A TRIBUNA, o comandante do 4º CPA enfatizou sobre o levantamento de dados para as operações.

“A prioridade zero são as eleições porque tem uma missão constitucional que deve ser cumprida. Nós estamos com muita demanda. Tem locais que são áreas deflagradas e temos que entrar com veículo blindado para poder garantir a segurança dos eleitores durante o pleito. Tem toda essa estratégia para ser estabelecida mesmo sendo uma eleição mais moderna com urna eletrônica e tudo, mas o entrar e o sair são muito preocupantes para a gente. Estamos tendo muito trabalho preparatório para administrar a questões das eleições”, informou.

Em Niterói, será feito um policiamento em conjunto entre policiais do 12º Batalhão (Niterói), guardas municipais e agentes do Programa Niterói Presente.

“Nós estamos preparados. Será finalizado amanhã com uma reunião, mas todas as nossas ordens, todo o nosso planejamento está pronto. Nós vamos fazer um projeto em conjunto com a guarda (municipal). Iniciamos a partir de sábado e vamos até o término de tudo. Todo o nosso efetivo estará sendo utilizado. Serão mais de mil agentes”, declarou Guerra.

“Onde a Polícia Militar precisar de apoio nós estaremos nestes pontos”, reiterou o Coronel Paulo Henrique Azevedo, secretário municipal de Ordem Pública de Niterói.

“As equipes já estão organizadas para atendimento social e de segurança aos eleitores. Serão 40 agentes e cinco viaturas de supervisão”, complementou o major David Ricardo Costa, coordenador do Programa Niterói Presente.

De acordo com a Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, foi elaborado um planejamento de segurança, com significativo reforço de efetivo e uma novidade: pela primeira vez serão empregadas aeronaves remotamente pilotadas para auxiliar o patrulhamento nas vias públicas e locais de votação.

Elaborado pela Subsecretaria de Gestão Operacional, o planejamento prevê o emprego de 22.036 policiais militares e a mobilização de todas as unidades da Corporação. As folgas e as férias foram suspensas para prestar da melhor forma possível o serviço de segurança pública aos cidadãos do Estado.

“As aeronaves remotamente pilotadas, popularmente chamadas de drones, serão empregadas pela primeira vez num grande evento. Essa primeira experiência será aplicada na Região Metropolitana, onde há uma complexidade maior”, explica a porta-voz da Polícia Militar, a tentente-coronel Gabryela Dantas.

Pilotados remotamente por especialistas do Grupamento Aeromóvel (GAM) da Corporação, os drones estarão sobrevoando bairros da Região Metropolitana, transmitindo imagens em tempo real para os centros de operações instalados no Quartel General, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no GAM e até para aparelhos celulares de comandantes de unidades estratégicas.

“Essas imagens vão dinamizar nossa capacidade operacional, tanto para atuar preventivamente quanto para intervenção de pronto emprego em situações de emergência”, explicou Dantas.

Nas vias urbanas, os policiais militares estarão presentes nos 4892 locais de votação e em vias urbanas e rodovias. A Polícia Militar atuará ainda na escolta das urnas eletrônicas e na segurança dos pólos eleitorais, onde são guardadas as urnas para a contabilização dos votos.

Além dos batalhões de área e do efetivo de setores administrativos, o planejamento contempla também as unidades de policiamento especializado – Batalhão de Polícia Rodoviária, Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), Rondas Especiais de Controle de Multidões (RECOM), Grupamento de Polícia Ferroviária (GPFer), Regimento de Polícia Montada (RPMont), Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) e Batalhão Especializado em Policiamento de Estádios (BEPE).

Com reforço de efetivo, as unidades de operações especiais estarão de prontidão para atuar em situações de emergência: Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), Batalhão de Ações com Cães (BAC) e GAM.

INTEGRAÇÃO REFORÇADA

Planejado em interlocução permanente com gestores de outros órgãos da área de segurança e do Poder Judiciário, entre os quais o Tribunal Regional Eleitoral (TRE),o modelo de policiamento  foi concebido a partir das particularidades de cada área, levantadas pelos setores de inteligência dos órgãos envolvidos.  

No sábado, véspera da eleição, e no domingo, funcionará no CICC o Centro Integrado de Operações Coordenadas, formado por equipes de 11 órgãos estaduais, municipais e federais: Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria de Administração Penitenciária, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Marinha, Exército, Guarda Municipal, TRE e Ministério Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 3 =