Unidade de Educação Infantil retoma atividades em Icaraí seguindo protocolos

Uma das unidades escolares, que foi beneficiada com a decisão liminar do MPRJ, na última segunda-feira (23), para retorno presencial das escolas de Ensino Fundamental e Educação Infantil, foi a Tathilândia Creche e Escola, situada em Icaraí, na Zona Sul de Niterói. De acordo com a diretora da escola, voltada para crianças na faixa etária de 0 (berçario) a 4 anos de idade, a educadora Tathiana Harduim Mattos, do grupo de alunos matriculados na unidade, 15 alunos retornaram para a escola na tarde de terça-feira.

“Entramos em contato com os pais e também vamos manter a modalidade híbrida (presencial e remota). Quem não retornou, pode ficar em casa. O retorno tímido seria uma tendência nas unidades escolares particulares da cidade”, informou, a diretora, referindo-se ao fato de poucas escolas de Ensino Fundamental e Educação Infantil terem retomado as atividades na terça-feira (24).

“Eram 55 alunos antes da pandemia, hoje estamos com 24, e desses 15 retornaram. Se retornarem todos, acredito que estaremos mais seguros. Estamos nos preparando desde agosto, quando houve a onda, cumprindo todos os protocolos. Os outros locais foram retomando as atividades, e nós fomos esquecidos. Estamos cumprindo todos os protocolos de segurança e distanciamento”, afirmou Tathiana, mostrando todas as dependências da unidade.

“Contratamos um profissional (um infectologista) que nos orientou em todas etapas de adoção das medidas de isolamento. Estamos preparados. Quando temos o caminho já andado, fica mais fácil. Contamos com um ambiente fiscalizado. A maioria das crianças quer a escola de volta. As crianças precisam da escola e eu sou uma educadora muito apaixonada”. A diretora acrescentou ainda que a unidade se adaptou ao novo horário – que antes era das 07 horas da manhã às 19 horas – e agora passará a funcionar, das 13 às 17 horas.

“Enxergo a necessidade do retorno às aulas, principalmente da Educação Infantil. Em países desenvolvidos o ensino foi prioridade no processo de retomada, o que não se repetia por aqui. Hoje minha filha volta para a escola e fico muito tranquilo, pois tenho a mais plena convicção de que todos os protocolos de segurança serão mantidos de forma integral”, afirmou Rafael Vinhas, pai de uma menina de 2 anos e 8 meses, aluna da escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 17 =