“Uma tragédia anunciada em todos os setores”, diz vereadora sobre prefeito de Búzios

Mantendo um discurso agressivo de oposição contra a gestão do prefeito de Búzios, André Granado (PMDB), a vereadora Gladys Costa (PRB) fez várias denúncias sobre irregularidades na área da saúde e na prestação das contas públicas.

Essa semana a vereadora lamentou o trabalho do Poder Legislativo de Búzios em 2017, que, segundo ela, perdeu uma grande oportunidade de mostrar independência e mostrar preocupação com a moralidade pública ao ignorar as denúncias e as provas e absolver Granado no processo de impeachment.

“O voto da maioria transformou a Câmara num puxadinho da prefeitura. Os vereadores abriram mão de suas responsabilidades para serem meros despachantes, que brigam por cargos e por vagas. É triste! O povo acreditou na renovação da Câmara, mudou nomes, mas, infelizmente, as práticas continuam as mesmas do passado. A maioria vira as costas para as necessidades básicas da população”, lamentou.

Gladys ressaltou seus projetos de leis como prioridades para 2018 e disse que 2017 obteve importantes conquistas. “Este ano conseguimos aprovar Projeto de Lei que obriga o Governo a enviar à Comissão de Finanças e Licitação da Câmara Municipal cópia dos editais e minutas de contratos de todas as modalidades de licitação do Poder Executivo. Búzios precisa acabar com essa ‘caixa preta’ que são os editais e contratos. O que nós queremos é transparência. E esse projeto é o caminho. O dinheiro público tem que ser gasto com responsabilidade. Por isso, em 2018, tão logo retornamos do recesso, vou apresentar um Projeto de Resolução que altera o Regimento Interno e que vai reduzir em 40% o salário do vereador durante o recesso e quando virar secretário municipal. O vereador licenciado ou o vereador em férias não pode receber 100% do salário, como se estivesse atuando na Câmara. É um contra senso num momento de crise, de desemprego e de serviços públicos precários”, ressaltou a parlamentar.

Sobre a gestão do prefeito, a vereadora resumiu em uma palavra: desastrosa. “Uma tragédia anunciada em todos os setores. É um governo que só faz uma coisa: mal à população de Búzios. A Saúde está abandonada, embora o município tenha recebido de janeiro a setembro deste ano mais de seis milhões de reais do Fundo Nacional de Saúde. Em 2016, entraram nos cofres da saúde mais de nove milhões de reais. Equipamentos de ponta, que deveriam estar no Hospital Rodolpho Perissé e na Policlínica, estão armazenados, em situação precária, num depósito improvisado.

Remédios são queimados em área de preservação ambiental. O povo vive na escuridão, inseguro, porque não se sabe para onde vai o dinheiro arrecadado com a Contribuição de Iluminação Pública (CIP). A única certeza é que não vai para a iluminação pública, basta caminhar pelas ruas da periferia. O turismo foi abandonado, o desemprego cresce e as invasões se multiplicam até em áreas de preservação, sob os olhos de um governo omisso, incompetente e corrupto”, criticou.
Procurado, o prefeito André Granado preferiu o silêncio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *