Homem que saltou da Ponte é instrutor de ‘base jumping’

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já identificou dois homens que saltaram da Ponte Rio-Niterói e os demais envolvidos na ação, na manhã da última sexta-feira (22). Um deles é instrutor da modalidade “base jumping”, utilizada pelos infratores para praticar o salto.

Em nota divulgada à imprensa, na tarde de segunda-feira (25), a corporação diz que “ao menos um dos participantes é instrutor deste tipo de modalidade esportiva, fornecendo o serviço de instrução para saltos e de saltos em dupla de forma comercial”. A PRF reitera que todos os elementos envolvidos já foram identificados.

No comunicado, a corporação ainda repudiou a ação, alegando que, “apesar de não ser um esporte proibido no Brasil, como é em outras nações, a localidade escolhida e a forma como foi realizado o salto, de um veiculo em movimento, causou imensurável risco de acidentes, tanto aos praticantes do esporte, quanto aos demais usuários da via.”

Ainda de acordo com a PRF, os infratores agiram de forma premeditada, já que havia um jet-ski os aguardando para resgatá-los após o salto, na Baía de Guanabara. Além disso, tanto a corporação, quando a concessionária que administra a Ponte, não foram informadas previamente da intenção dos rapazes de fazer o salto.

Serão tomadas medidas na legislação de trânsito e judiciária contra os envolvidos no salto. Além dos saltadores, o motorista do carro de onde eles pularam, além do piloto do jet-ski que fez o resgate, devem ser responsabilizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =