Último foragido do execução de uma família em São Gonçalo se entrega

“Dever cumprido. Todos os envolvidos foram presos, agora temos que terminar o inquérito para que seja entregue a justiça”, foi o que disse o delegado Márcio Amin, ao prender, em São Gonçalo, o último foragido da chacina que vitimou uma família, no dia 17 de fevereiro. Gabriel Botrel de Araújo se entregou no Fórum de São Gonçalo, na noite da última quarta-feira (22). Ele é acusado de ser o executor de Wagner da Silva Salgado, Soraya Gonçalves e Geovana, de 9 anos, a mando da irmã de Soraya e seus sobrinhos.

O acusado se entregou na 74ª DP (Alcântara) na tarde desta quinta-feira (23) e se recusou a falar. Gabriel foi transferido para Benfica, para a triagem e, de lá, será encaminhado para Bangu, onde será mantido em prisão temporária.

No dia 23 de fevereiro, Lucas e Matheus, os gêmeos, foram presos, junto a Diego Moreira da Cunha. Dia depois, Simone foi presa no Espírito Santo, onde estava escondida com a ajuda de um amigo taxista, que também está detido. Diego e Gabriel são acusados de terem feitos os disparos que vitimaram a família.

O caso

O triplo homicídio foi planejado por Simone Resende Gonçalves e seus dois filhos, Matheus Resende Khalil e Lucas Resende Matheus, ambos de 23 anos, devido a uma briga por herança. Soraya era adotada e brigava há mais de 20 anos com Simone pela partilha de herança deixada pelo patriarca da família, que inclui um posto de gasolina e um prédio com 16 apartamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − três =