UFF vai aderir à paralisação nacional em outubro

Pedro Conforte –

Ficou confirmado em assembleia ontem que os três setores da Universidade Federal Fluminense (UFF) irão aderir à paralisação nacional da Educação que acontece no início de outubro, nos dias 2 e 3. A plenária entre membros do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintuff), Diretório Central dos Estudantes (DCE) e da Associação dos Docentes (Aduff) ratificou o que já tinha sido decidido no início de setembro.

De acordo com o Sintuff, as lutas contra os cortes orçamentários e o projeto Future-se, que na prática significa a mercantilização total do ensino e a privatização da educação pública, estarão no centro dos protestos.

A proposta das entidades organizadoras é que nas primeiras 24 horas da greve sejam realizadas atividades nas universidades e instituições de ensino, inclusive abrindo as portas das escolas para a sociedade. No segundo dia (3) acontecerão manifestações e atos de rua em todo o país. Ontem eles decidiram que no dia 2 as atividades serão dentro da universidade, com um ato no campus da Praia Vermelha e com o movimento UFF nas Praças que alunos e docentes levam os projetos da universidade e expõe para população.

No dia 3 o grupo irá se unir ao ato que acontece na Candelária, no Centro do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =