TSE rejeita candidatura de Garotinho

Em apuração

A candidatura de Anthony Garotinho (PRP) ao governo do Rio de Janeiro foi rejeitada pela maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que se posicionado contra recurso da defesa que tentava derrubar decisão Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) que já havia barrado Garotinho com base na Lei da Ficha Limpa, que barra políticos condenados por improbidade administrativa com ocorrência de enriquecimento ilícito.

Além disso, o Ministério Público Eleitoral (MPE) havia contestado a candidatura baseado em uma condenação do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), em julho, por causa de desvios de R$ 234,4 milhões do Estado do Rio de Janeiro, em 2005 e 2006, quando ele era secretário de governo de Rosinha Garotinho. Segundo o MP, teria ocorrido o enriquecimento ilícito de empresários e ONGs contratadas pelo governo para programa de saúde sem prestação dos serviços.

De acordo com a defesa de Garotinho no TSE, ainda não está comprovada a ocorrência de enriquecimento ilícito, condição esta, necessária para declarar a inelegibilidade por improbidade administrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − quatro =