Tropas de elite da PM aceitam o “desafio” de traficantes e devassam o Salgueiro

Augusto Aguiar –

Transeuntes e moradores que estavam no fim da manhã de sexta-feira (07) pelas imediações das localidades que compõem o chamado Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, se assustaram com a chegada de dezenas de viaturas e centenas de policiais do Bope e Choque, além de guarnições do 7º Batalhão (São Gonçalo), que passaram a vasculhar a região em busca de criminosos ligados à facção criminosa Comando Vermelho (CV). Segundo fontes, os militares “aceitaram” o desafio lançado há alguns dias pela liderança do tráfico local, Thomás Jhayson Vieira Gomes, o 2N, que divulgou fotos para que a polícia soubesse do poderio “bélico” dos bandidos da região.

Apontado como o criminoso que estaria ordenando os ataques a roubo de cargas às margens da Rodovia Niterói-Manilha e bairros de São Gonçalo, 2N teve aumentado em 10 vezes a recompensa para quem indicar o paradeiro que leve à sua captura. Em poucos meses, ainda segundo fontes policiais, o traficante passou a ser o criminoso mais procurado do município. Tropas de elite fortemente armadas passaram o fim da manhã e parte da tarde vasculhando a região de mata do Salgueiro na busca pelos criminosos ligados ao bando de 2N e até na tentativa de recuperar cargas roubadas e aprender drogas e armas, já que na foto “divulgada” por 2N a polícia constatou que haveriam muitos fuzis, de vários modelos, nas mãos de traficantes da região.

Policias explicaram que no fim do mês passado, logo depois do roubo de um caminhão com uma carga de dezenas de aparelhos de ar-condicionado, um agente da escolta teria enviado um recado para os assaltantes como tentativa de recuperar pelo menos parte da carga, avaliada em mais de R$ 300 mil. Apenas o caminhão foi recuperado. A resposta dos criminosos do Salgueiro veio na forma de uma foto entregue ao tal agente com um recado: “Entra aqui para buscas a carga”. Na foto, policiais civis e militares puderam enumerar mais de 20 fuzis do bando de 2N, de vários modelos e calibres, alguns até com mira telescópica, o que serviu de constatação de que os traficantes do Salgueiro seriam um dos mais bem armados do estado, se tornando um desafio no combate a violência na região. O Salgueiro também se tornou um dos principais refúgios (junto com o Complexo do Chapadão, no Rio) de criminosos no estado, com aumento dos índices de crimes de roubo de carga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + dez =