Tromba d’água em Araruama chama atenção de meteorologistas

Raquel Morais –

Quem decidiu passar o feriado de São Jorge (23) em Araruama teve a oportunidade de registrar um fenômeno natural conhecido como tromba d’água. A situação inusitada chamou atenção de muitos banhistas, que logo jogaram vídeos e fotos nas redes sociais, já que o episódio não aconteceu em uma cachoeira, e sim na Lagoa de Juturnaíba.

O evento na lagoa, que fica entre Araruama e Silva Jardim, perto do distrito de São Vicente, aconteceu no final da tarde, quando um enorme espiral se formou e ganhou cada vez mais volume, após o vento ir puxando a água da lagoa para cima. A situação inusitada chamou atenção também de meteorologistas que explicaram o fato. “Tudo indica que esta tromba d’água é tipo não tornádico, devido às condições meteorológicas observadas na região. Este tipo se desenvolve na superfície da água em direção à nuvem, ou seja, de baixo para cima”, explicou a meteorologista Bianca Lobo, do Climatempo.

O tipo tornádico tem a formação igual a um tornado e recebe o nome tromba d’água por se formar sobre água, como lagoas, rios e mar. O fenômeno tem o formato de funil, o que lembra visualmente um tornado. Trombas d’água podem provocar danos pontuais por onde passar, como por exemplo, em embarcações. Em Araruama, não houve danos nem feridos.

De acordo com o ‘The National Ocean Service’, se uma tromba d’água se deslocar para o mar, o Serviço Nacional de Meteorologia emitirá um aviso de tornado, já que algumas delas podem causar danos e ferimentos significativos às pessoas. Normalmente, as trombas aquáticas se dissipam rapidamente quando atingem a terra e raramente penetram no interior do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *