Três das 15 crianças vitimadas de balas perdidas em 2018 são da região

Augusto Aguiar –

Pelo menos duas das 15 crianças, vítimas de “balas perdidas” esse ano no estado, de acordo com aplicativo Fogo Cruzado, foram atingidas em São Gonçalo e outra em Itaboraí. O 15º registro do gênero foi oficializado na noite de segunda-feira (14), quando um bebê de seis meses foi baleado no ombro quando estava no colo da mãe, no bairro do Cosme Velho, Zona Sul do Rio. Na tarde desta terça-feira (15) o bebê foi submetido a uma cirurgia para retirada do projétil e se encontra em observação.

De acordo com informes policiais, a mãe teria ido com o bebê no colo buscar outro filho numa escola do Cosme Velho. Quando aguardava o término das aulas no pátio percebeu quando seu bebê foi atingido pelo disparo. A mãe buscou inicialmente atendimento em um hospital no bairro de Botafogo, e posteriormente a vítima foi transferida para o Centro Pediátrico da Lagoa, onde seria submetida a uma cirurgia nesta terça.

Das 15 vítimas em todo estado, quatro delas morreram. No trabalho de levantamento mês a mês, seis vítimas foram atingidas em fevereiro, quatro em março, quatro em abril e uma em maio. Em todos os casos as vítimas tinham até 11 anos de idade. As quatro mortes foram registradas em fevereiro (2) e em março (2). De acordo com os dados do Fogo Cruzado, os municípios de São Gonçalo e Itaboraí tiveram três registros. No dia 7 de fevereiro, por exemplo, uma criança de 4 anos foi atingida nas costas por bala perdida na comunidade da Linha, em Rio do Ouro, em São Gonçalo. A vítima foi socorrida pelos parentes e levada para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê. O menino de 4 anos estaria indo a pé para a igreja junto com o pai, quando o carro de um outro morador entrou na comunidade com os vidros fechados e luz interna desligada. Os traficantes atiraram contra o carro, mas acabaram baleando o menino.

Uma semana depois, no dia 14 de fevereiro, outra criança, de 11 anos, e um homem foram baleados durante uma briga ocorrida num bloco de Carnaval no bairro Apollo II, em Itaboraí. Após ser baleada, a menina foi socorrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manilha e, em seguida, transferida para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 18 =