Trajano de Moraes registra dois óbitos

A cidade de Trajano de Moraes, na Região Serrana do Rio de Janeiro, confirmou dois óbitos no município. As mortes ainda não constavam no boletim divulgado pelo governo do estado devido a uma defasagem nos registros repassados pelos municípios.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, o Rio já passou dos 24.200 óbitos, com quase 400 mil casos confirmados.

A primeira morte em Trajano de Moraes (RJ) foi de uma senhora com problemas respiratórios, internada em estado grave com sintomas compatíveis com covid-19 no começo de novembro no Hospital Municipal Francisco Limongi. Ela foi transferida às pressas um dia depois da internação, mas morreu a caminho de um hospital de referência para o vírus. O segundo caso ocorreu no fim de novembro após a morte de um homem de 60 anos.

“O nosso objetivo era não ter óbitos. Não foi possível. Agora, o objetivo é evitar ao máximo que ocorram novas mortes. A nossa maior dificuldade é manter a adesão às medidas de isolamento”, explica o Saulo Pacheco, secretário de um gabinete de crise, que coordena ações de secretarias e Defesa Civil em relação às medidas de combate à covid-19.

O município adota regras rígidas, como a obrigatoriedade no uso de máscaras de proteção e a proibição de consumo no interior de bares e restaurantes, que só funcionam com base na entrega de comida sob encomenda. Trajano de Moraes também voltou a fazer o serviço de higienização de espaços públicos em áreas de maior circulação de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 2 =