Tragédia no Museu Nacional é lembrada por candidatos

Wellington Serrano –

A 34 dias das eleições, o candidato do PSC, o ex-juiz federal Wilson Witzel deu início ontem a uma operação para se tornar mais conhecido, reforçando sua preocupação com a segurança. Com baixa rejeição da população, considerado um político novo, o cristão quer mostrar que começará a combater a corrupção no Estado assim que tomar posse, caso seja eleito.
Sempre desfiando números e estatísticas, Witzel se esforça para construir uma imagem de gestor com responsabilidade social e também comprometido com a população que sofre com violência.

“Minhas primeiras ações serão voltadas para o combate à corrupção. Vamos criar um disque-corrupção e fazer com que a Controladoria e a Corregedoria recebam reforço e apliquem um manual de conduta dos servidores públicos. Nesse manual estarão algumas medidas de combate à corrupção, como o teste de integridade do funcionário público e a análise de patrimônio para a verificação de possível enriquecimento ilícito por parte dos servidores”, disse Witzel.

Já Eduardo Paes (DEM) fez corpo a corpo com eleitores no bairro de Taquara, na Zona Oeste do Rio. Ele se comprometeu a ajudar a reconstruir o Museu Nacional, caso seja eleito. “É lamentável e triste o que aconteceu ontem. Todos nós que vivemos no Rio, que frequentamos a Quinta da Boa Vista, temos uma memória afetiva daquele lugar. Mostra uma falta de zelo e de cuidado de patrimônio pelo governo federal”, disse.

O candidato ao governo do Estado do Podemos, Romário, acompanhado do candidato à presidência do mesmo partido, Álvaro Dias, teve agenda com o Arcebispo do Rio, o cardeal Dom Orani Tempesta. “As ações sociais da igreja são importantes para a sociedade e precisam caminhar junto com o Estado. Falamos para o arcebispo nossas ideias para a saúde, segurança e, não menos importante, o trabalho social que realizaremos nas regiões mais pobres, como as favelas do estado do Rio de Janeiro”, declarou Romário, que sobre o incidente do incêndio no museu prometeu destinar R$ 1 milhão em emendas parlamentares ao Orçamento da União do próximo ano para a recuperação do equipamento educativo-cultural da UFRJ.
Índio da Costa, do PSD, também comentou a tragédia. “Um fato triste e lamentável. Esta notícia traz à tona a demonstração do poder público de nenhum apreço pela História do Brasil. Cria-se com grande publicidade um museu do amanhã, mas as autoridades não se preocupam em investir e manter o museu de ontem, que guarda a nossa memória, como era o caso do rico acervo do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista. O prejuízo é irrecuperável. A cultura merece respeito”. Indio da Costa.

O candidato do PDT ao governo, Pedro Fernandes, também lamentou nas redes sociais o que aconteceu com o Museu Nacional. “Uma tragédia que queima não apenas um prédio, mas centenas de anos, que não podem ser reconstruídos”. Ele só teve agenda pública à noite quando participou, acompanhado do candidato ao Senado, José Bonifácio (do mesmo partido), do lançamento da campanha a deputado federal do colega de legenda, Jamil Sabrá Neto, em Petrópolis. Ele teve o dia reservado para agendas internas e gravação para horário eleitoral.
Garotinho, do PRP, visitou ontem de manhã a 17ª DP, São Cristóvão. À tarde ele teve compromissos em entrevistas e gravações para o horário eleitoral.

AGENDAS
Witzel, fará, hoje, panfletagem e corpo a corpo em Niterói e São Gonçalo. A agenda começa na Estação Arariboia, às 7 horas, e segue para a rodoviária de Niterói. Depois, o candidato vai para os bairros de Alcântara e Zé Garoto, em São Gonçalo.
Já Pedro Fernandes caminha pela manhã no Saara. À tarde irá à Alerj e à noite participa de encontro com comerciantes de Vista Alegre.
Marcelo Trindade (Novo) tem entrevista logo cedo com os criadores do aplicativo Onde Tem Tiroteio (OTT- RJ), em Ipanema. À tarde participa de corpo a corpo no Méier e depois em Madureira, em frente à estação de trem, na Rua Carolina Machado.
Paes visita o Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, pela manhã. À tarde participa de caminhada na Pavuna e em Nilópolis.
Tarcísio Motta (PSOL) faz panfletagem na Rua General Roca, no metro Saens Peña.
Já Romário hoje tem encontro com a chefe do escritório do Unicef no Rio de Janeiro, Luciana Phebo, para apresentação da agenda de desafios e propostas na área da infância e adolescência. À tarde o candidato gravará programa eleitoral. A candidata do PT Márcia Tiburi (PT) vai se encontrar amanhã na Fundição Progresso, às 17h, para pensar propostas para a área da Cultura do Estado do Rio de Janeiro, com a participação de Boaventura de Sousa Santos e Zé Celso Martinez Corrêa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + doze =