Tráfico ameaça fábrica de refrigerantes por não pagar “taxa de funcionamento”

Um dos locais mais tradicionais de São Gonçalo, conhecido por fabricar uma bebida bem consumida no município, como também em Niterói, convive com o medo diário da ação do tráfico. Isso porque traficantes do Comando Vermelho estão ameaçando o funcionamento da fábrica de refrigerantes mineirinho pelo fato da empresa não pagar uma “taxa” de R$ 20 mensais como permissão para seguir com as atividades no local.

Localizada na Rua Clóvis Bevilacqua, no bairro de Santa Catarina, a empresa foi alvo de ataques na segunda-feira (5), quando o traficante conhecido como Biel do Feijão, que está preso, deu ordens para os bandidos do Morro do Mineirinho, vizinho ao local, dispararem rajadas de tidos em direção à fábrica.

Como respostas, o batalhão da Polícia Militar responsável pela segurança do município, o 7º BPM, reagiu ao ataque feito pelos bandidos. Dois traficantes, que não tiveram a identidade revelada, foram mortos no confronto. Na ocasião, a PM também apreendeu uma pistola, dois radiotransmissores e uma quantidade não revelada de drogas.

Inaugurada em 1946, a marca Mineirinho se mudou para São Gonçalo mais de três décadas depois, em 1979, com o propósito de aumentar a produção em um espaço maior. Com o tempo, a marca tornou-se um patrimônio cultural para moradores de São Gonçalo e Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =