Traficantes agridem homem suspeito de praticar crime de homicídio na comunidade

Permaneceu internado, nessa quarta-feira (29) com diversos ferimentos, no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, um paciente, identificado como Mauro Luiz Costa, de 50 anos. Na noite de terça-feira (28) ele foi encontrado amarrado no porta malas de um táxi, padrão Niterói, na Travessa do Holofote, acesso da comunidade do mesmo nome, no Ponto Cem Réis, após sofrer várias agressões, que teria sido uma “punição” do chamado “tribunal do tráfico” na localidade.

PMs do 12ºBatalhão foram chamados para o local e mantiveram contato com um taxista, e este explicou que foi obrigado por traficantes armados a descer a vítima, que encontrava-se muito lesionada e amarrada, e que havia sido colocada no porta-malas de seu veículo. Em seguida uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi acionada e socorreu a vítima para o Heal.

Os policiais apuraram no local junto a vários moradores, que Mauro Luiz teria sido agredido pelos traficantes como uma “punição”, porque supostamente o mesmo teria sido o autor de um crime de homicídio, contra uma vítima identificada como Osvaldino Conceição de Almeida, morto a facadas no interior da comunidade, no último dia 24. Mauro permaneceu hospitalizado e a ocorrência registrada na 78ª DP (Fonseca).

Na noite do dia 24, a PM havia sido chamada para o mesmo endereço, no acesso ao Morro do Holofote, para verificar uma ocorrência de “lesão corporal”, onde a vítima, Osvaldino Conceição de Almeida, havia sido esfaqueado por um agressor não identificado. No momento que a guarnição chegou ao local a vítima, de 51 anos, já estava sendo socorrida e levada para o Heal. Logo em seguida, a PM foi informada que a vítima faleceu ao dar entrada na unidade. hospitalar, A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) foi comunicada e passou a investigar o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 18 =