Thiago Silva admite que “momento não é dos melhores” ao falar da seleção

Durante coletiva, zagueiro pediu paciência ao torcedor e defendeu Neymar

Em entrevista concedida nesta terça-feira (12), o zagueiro Thiago Silva usou de sinceridade para falar sobre o atual momento da Seleção Brasileira e fez questão de defender publicamente o atacante Neymar. Ao comentar sobre as críticas que o atual camisa 10 sofre, o defensor afirma que o colega sofre com uma cobrança exagerada e comparou com as críticas que sofreu na Copa de 2014 ao ser visto chorando na disputa dos pênaltis contra o Chile, em duelo válido pelas oitavas-de-final do torneio da ocasião.

“A gente sabe que tem que jogar melhor, ter um entrosamento melhor. Ele sabe que não fez um jogo de Neymar. Tem essa autocrítica. Mas fica uma cobrança muito forte e coisas que não tem nada a ver. Eu passei por momentos semelhantes, principalmente depois da Copa de 2014. Fui tachado de chorão, de psicológico fraco. Coisas que vão te machucando e você sabe que não é. Espero que ele não perca essa alegria. Ele é um moleque super especial. Quando está alegre fazendo o que gosta, sempre dá conta do recado e desempenha o que sempre desempenhou. É melhor para a nossa Seleção”, comentou Thiago Silva ao fala sobre a atuação de Neymar durante o empate sem gols contra a Colômbia.

Comentando sobre o atual futebol praticado pelos jogadores do Brasil, Thiago Silva admitiu que, apesar da invencibilidade, o time não está convencendo. Mas salienta que, por estar praticamente classificada à Copa do Catar, essa é a hora de Tite fazer testes com novos jogadores no time. O zagueiro chega a citar Anthony nesse contexto.

“O momento não é dos melhores, apesar dos resultados positivos. É momento do homem (Tite) testar uma ou outra situação. Raphinha e Antony têm entrado bem nos jogos. Se ele testa está errado, se não testa está errado. Precisamos entender o lado dele. O quanto é difícil escalar e convocar a seleção brasileira. As pessoas só pensam do lado delas e esquecem do outro, do humano. Estou feliz pois estamos na direção certa. Não temos que ficar pensando no passado, mas sim tentar resolver o que podemos resolver”, afirmou.

Novas mudanças no time titular

Justamente dentro dessa lógica de testes, Tite deve fazer outras mudanças na escalação para o duelo contra o Uruguai, que vai acontecer na Arena da Amazônia, em Manaus, nesta quinta-feira (14) às 21h30.

Em treino realizado na tarde desta terça-feira, o treinador esboçou a equipe com entrada de Raphinha no ataque, no lugar de Gabigol. O jogador do Leeds foi determinante para a virada contra a Venezuela e entrou bem no segundo tempo do duelo contra a Colômbia. Além disso, Tite testou Emerson Royal no lugar de Danilo na lateral direita. Já na zaga, Thiago Silva volta ao time após ser poupado no último jogo e formará dupla com Lucas Veríssimo, que ganha nova chance como titular. Ele já havia enfrentado o Peru, no mês passado, e desta vez entrou na vaga de Marquinhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 10 =