Theo Fresia a caminho das etapas europeias de surfe

Após grandes resultados no continente Africano, Theo Fresia, surfista de Búzios, na Região dos Lagos, termina sua preparação para mais um grande desafio: a perna europeia do circuito mundial, World Quality Services (WQS), e Marrocos. Neste fim de semana, do dia 3 ao dia 5, no Rio de Janeiro, Theo compete no Estadual de Surf Pro RJ, para manter-se no ritmo dos torneios e na próxima quarta-feira, Fresia embarca para a França onde segue mais um período de treino até a primeira etapa no velho continente, em Lacanau Pró, do dia 14 até 19 de agosto. Ao todo serão quatro torneios em três países: França, Espanha e Marrocos.

Após o Lacanau Pro, o jovem atleta continua em terras francesas para a disputa do Anglet Pro, do dia 21 até o dia 26 de agosto. Em seguida, na Espanha, do dia 29 até o dia 2 de setembro, a etapa será o Pantin Galicia. E fechando essa série de etapas, Theo encara o Afanplace Pro Casablanca, do dia 8 ao dia 12 de setembro, no Marrocos.

Lembrando que o atleta compete com recursos próprios, trabalha muito e tem a ajuda de familiares e amigos para realizar o objetivo: chegar ao WT. Theo Fresia, de 19 anos, vem fazendo bonito nas etapas do World Quality Services (WQS), a divisão de acesso ao World Tour (WT). Theo conseguiu expressivos resultados nesse ano de 2018, o seu primeiro ano no WQS. Há algumas semanas, na África do Sul, o buziano conseguiu um expressivo 9° lugar e um 3° lugar em duas etapas. Com isso subiu mais de 100 posições no ranking da organização mundial.

Theo começou a surfar com 8 anos. O irmão dele, Yuri, resolveu aprender a surfar em uma escolinha pública, e Theo, que é o caçula, resolveu ir junto. Theo sempre foi muito competitivo, que por ser caçula, sempre quis ganhar dos irmãos. Então isso ajudou a entrar nas competições do surfe, já que gostava de surfar, e gostava de competir.

Depois que competiu pela primeira vez, o surfista começou a pesquisar os calendários dos próximos campeonatos, foi ali que viu que era um vício. Sua família sempre o apoiou. O primeiro torneio foi uma etapa do Campeonato Brasileiro Sub-21, em 2016. Estavam os melhores do Brasil, mais de 100 surfistas, e fez a final contra dois paulistas e um pernambucano. Theo ficou em 3º, finalizando o ano como 3º melhor sub-21 do Brasil naquele ano.

O surfe do Theo é mais de linha, de borda, e gosta da linha clássica, dos carvings alongados, isso mesclado com uma linha agressiva. O interessante é a variação na onda. O surfista consegue fazer os dois tipos de surfe na onda. Ser um dos maiores competidores do mundo é o objetivo do jovem atleta. Existem algumas variações de aéreos que são bem difíceis, alguns grabs que poucos conseguem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *