Acidente na RO: testemunha confirma que motorista bebeu antes de dirigir

Raphael Dudjak Eres Guerreiro, de 18 anos, um dos sobreviventes da tragédia automobilística que vitimou três jovens, na última quinta-feira (8), na Região Oceânica de Niterói, prestou depoimento, na manhã desta quarta-feira (14), na sede da 81ª DP (Itaipu). A distrital investiga as causas do acidente.

Ao delegado Fábio Barucke, Raphael confirmou que o motorista, Leonardo, ingeriu bebida alcoólica. O delegado acrescentou que, o depoimento, que durou cerca de meia-hora, foi preponderante para que Leonardo seja indiciado por triplo homicídio com dolo eventual. A pena pode chegar a até 30 anos de prisão.

O jovem chegou à delegacia, às 10h55, acompanhado de seus pais. Eles preferiram não conversar com a reportagem. Raphael estava no banco de trás do automóvel e teve apenas leves escoriações. O motorista, Leonardo Moraes da Silva Pagani, de 19 anos, também sobreviveu e foi indiciado, inicialmente, por homicídio culposo.

“O Raphael é a única testemunha sobrevivente, tirando o autor. Ele disse o que era mais importante. A gente perguntou se houve ingestão de bebida alcoólica por parte de todos, principalmente do motorista, e ele confirmou. Foi perguntado também se o Leonardo estava dirigindo de forma imprudente, veloz, e ele confirmou. Isso era o mais importante”, frisou Barucke.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 18 =