Testemunha afirma em depoimento que adoção de crianças por Flordelis tinha objetivo financeiro

A primeira testemunha a depor na manhã de hoje, no Fórum de Niterói, foi Fábio Lopes da Silva. Ele viveu na casa de Flordelis na segunda metade dos anos 90. Ele afirmou que chegou a manter relações sexuais com a deputada e participar de rituais considerados “simples”.

“A gente participava de rituais simples mas não podia participar dos rituais secretos. Havia relações sexuais. Cheguei a praticar atos com ela (Flordelis)”, disse.

O segundo a depor foi Alexander Vigna do Nascimento, que esteve inserido no contexto social da família no começo da década de 2000. Para ele, a adoção de crianças tinha como objetivo captar doações e alcançar a fama.

“Não era família e sim algo para conquistar dinheiro e poder. Ela dizia que 54 filhos eram 54 motivos para andar de joelhos para Deus. Mentira. Era para ter ajuda de empresários, artistas e arrecadar fundos”, afirmou.

Em apuração…

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 13 =