Testemunha acusa Flordelis e Misael de praticarem rachadinha

Daiane Freire, uma das filhas adotivas da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) acusou sua mãe e seu irmão, o vereador de São Gonçalo Wagner Andrade Pimenta, o Misael, de praticarem rachadinha em seus gabinetes. Ela prestou depoimento na manhã desta sexta-feira (11), durante audiência de instrução sobre a morte do pastor Anderson do Carmo, no Fórum de Niterói.

Ela afirmou que soube da prática, que é a devolução de parte de salários, no gabinete de Flordelis, após ouvir de sua cunhada, Luana, que trabalhava no gabinete da deputada, que precisava depositar o dinheiro para a conta de Anderson do Carmo. Ainda segundo Daiana, o líder religioso era responsável por fazer o recolhimento do dinheiro.

“Acontecia rachadinha. Soube pelos meus irmãos e pela minha cunhada Luana. Precisava repassar metade do salário para o Anderson”, afirmou, em depoimento.

A filha adotiva também afirmou que outros filhos de Flordelis, Raiane e Carlos, também devolviam parte de seus salários. Daiana ainda reiterou que a rachadinha era unanimidade entre todos que fazem ou faziam parte do gabinete.

Ela, que foi funcionária do gabinete de Misael por três meses, também revelou que a prática se repetia com o vereador de São Gonçalo. Daiana afirmou ter sido convidada para o gabinete pelo próprio vereador, numa época em que estava desempregada.

Daiana ainda relatou ter pedido exoneração opor não concordar com a prática. Segundo ela, houve uma discussão sobre o assunto com outro irmão, Daniel que também trabalhava no gabinete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 6 =