Tentativa de fuga em presídio do Fonseca

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou, que na madrugada desta terça-feira (08) conseguiu evitar uma tentativa de fuga em uma das unidades prisionais administradas pelo órgão, o Instituto Penal Ismael Pereira Sirieiro, no bairro do Fonseca, na Zona Norte de Niterói. De acordo com a secretaria, durante a madrugada três detentos da unidade teriam simulado uma briga no interior de uma das celas do presídio, e na ação conseguiram alcançar um dos muros da unidade prisional. Vale lembrar que praticamente ao lado da unidade prisional está situado o Batalhão Especial Prisional da PM, onde está preso o ex-governador Luiz Fernando Pezão.

Segundo a Seap, a direção da unidade, em parceria com o Grupamento de Serviços Especiais (SOE), Batalhão Especial Prisional (BEP), o 12º BPM (Niterói), e agentes do Presídio Francisco Spargoli Rocha, no Centro de Niterói, conseguiram localizar e recapturar os fugitivos. A ocorrência de tentativa de fuga foi registrada na 78ª DP (Fonseca), e uma sindicância interna foi aberta para apurar os acontecimentos e responsabilidades. A Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen) também acompanha os fatos. Os três internos foram encaminhados para a Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino (no Complexo de Bangu I) e no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste.

Segundo fontes policiais, quando o carcereiro foi até o local onde estaria ocorrendo a suposta briga, foi imobilizado e golpeado na cabeça e depois amarrado. Um dos fugitivos pegou a escopeta usada pelo agente e pulou o muro da Unidade Prisional da PM, onde está o ex-governador. No local, ele foi localizado e preso. Outros dois fugitivos foram recapturados no mesmo perímetro.

Em janeiro de 2017, centenas de presos que estavam no Complexo Penitenciário de Bangu, chegaram a ser transferidos para outras unidades prisionais do estado. As alterações integraram uma ação preventiva, em consequência da rebelião ocorrida em Manaus (Amazonas), e Roraima, onde ocorreu um incidente com os detentos, que totalizaram mais de 90 mortos. Na ocasião, a informação foi confirmada pelo Sindicato de Agentes Penitenciários do RJ, que na época acrescentou que esse remanejamento estaria gerando tensão em outras unidades prisionais do Rio, Niterói, e São Gonçalo, onde o número de detentos em face ao número de agentes e servidores disponibilizados seria “desproporcional”.

Atualmente a cidade de Niterói conta com as seguintes unidades prisionais: Penitenciária Francisco Spargloli Rocha (São Lourenço), Instituto Penal Edgar Costa e Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Henrique Roxo (Centro), Penitenciária Vieira Ferreira Neto, Instituto Penal Ismael Pereira Sirieiro, Batalhão Especial Prisional, e Hospital Penal de Niterói (Fonseca). No município vizinho, São Gonçalo, se situam mais duas unidades prisionais: Cadeia Pública Juíza Patrícia Lourival Acioli e Cadeia Pública Isap Tiago Teles de Castro Domingues, no bairro de Guaxindiba, totalizando oito unidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *