Temperaturas baixas aquecem o comércio

Raquel Morais –

Se por um lado o frio pode dar uma preguiça e vontade de ficar embaixo da coberta, por outro pode ser momento de ganhar dinheiro. Lojistas estão comemorando o período de baixas temperaturas para faturar. Dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL-Niterói), as vendas cresceram 7% em junho, na comparação com mesmo período do ano passado.

“E em julho, com essa continuidade, o frio está ajudando ainda mais nas vendas. O aumento é muito positivo em clima de crise, mas os estoques estão altos. Em julho começamos a liquidação para não comprometer os estoques com virada de temperatura repentina, que pode acontecer”, comentou Luis Vieira, vice-presidente da CDL-Niterói.

E se o niteroiense está reclamando do frio, tem comerciante que comemora a época. A vendedora Chintia Lima revela que o aumento das vendas de botas e sapatos foi de 50%. “Os clientes optam por comprar pelo menos uma bota para conseguir passar o inverno. É bom para proteger da chuva e do frio e é sempre um acessório muito procurado, principalmente as de cano curto”, comentou.

Méa Moreira também é vendedora e corrobora a tendência do mercado. “Os clientes procuram casacos pesados e blusas de manga comprida”, sintetizou.

Para aquecer o estômago, caldos e massas são ótimas opções para driblar o frio, principalmente à noite. “As pessoas pedem caldinhos bem quentes para jantar. É um bom período de vendas”, comentou Fernando Barreira, que tem um restaurante em Icaraí.

Ricardo Garcia tem uma padaria no Fonseca e percebeu um aumento de 60% na vendas dos tradicionais cafezinhos. “As pessoas reclamam do frio e até quem não toma café passou a tomar, principalmente desde a semana passada”, lembrou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *